PUBLICIDADE
Topo

Artista Daniela Busarello expõe em Paris a sua versão da Mata Atlântica

10/06/2021 16h35

O trabalho da artista brasileira radicada em Paris Daniela Busarello faz parte da exposição coletiva Le regard du temps - O olhar do tempo, em cartaz na capital francesa. A mostra é um dos projetos que a paranaense desenvolve atualmente, com obras expostas simultaneamente em mais dois espaços parisienses. Cada vez mais inspirada pela Mata Atlântica, ela traz uma visão do Brasil que tem interessado os colecionadores internacionais.

O trabalho da artista brasileira radicada em Paris Daniela Busarello faz parte da exposição coletiva Le regard du temps - O olhar do tempo, em cartaz na capital francesa. A mostra é um dos projetos que a paranaense desenvolve atualmente, com obras expostas simultaneamente em mais dois espaços parisienses. Cada vez mais inspirada pela Mata Atlântica, ela traz uma visão do Brasil que tem interessado os colecionadores internacionais.

Após uma exposição solo organizada em setembro de 2020 pela galeria parisiense Mouvements Modernes, que a representa, Daniela Busarello multiplica os projetos. Até este sábado (12), ela faz parte do grupo de 19 artistas, emergentes ou já confirmados, escolhidos pelo CulturFoundry, um coletivo formado por colecionadores, que organiza suas próprias mostras, entre elas Le regard du temps. A exposição integrou o Parcours Saint Germain, uma manifestação que promove um percurso de visitas a galerias e outros locais de exposições artísticas na Rive Gauche, a margem esquerda do rio Sena.

No caso de Daniela, é no antigo estúdio Rouchon, um prédio industrial do século 18, escondido no 5° distrito da capital francesa, que a paranaense apresenta "Três sóis em uma manhã de 2020". A tela de mais de 3 metros de largura, feita em óleo e cera de abelha, é a primeira peça de "Mar Verde", sua mais nova série de trabalhos, e impressiona quem entra no espaço por sua dimensão orgânica quase palpável.

Se em trabalhos anteriores Daniela se inspirou na tradição dos artesãos de Murano, na Itália, criando peças em vidro soprado, ou ainda usou lava colhida na ilha de Lanzarotte, na Espanha, para compor suas telas, agora ela retorna às suas origens, mostrando pelo mundo um pouco da sua visão do Brasil, país que deixou em 2007.

"'Mar Verde' para mim é a Mata Atlântica. A mais devastada do nosso território, mas que não é muito comentada fora do país, onde se fala muito mais da Amazônia", explica a artista. "Ela é uma fina superfície, mas que, ao mesmo tempo, abraça todo o nosso continental país. Ela tem uma força nessa fragilidade que eu acho incrível."

Daniela acaba de voltar do Brasil, onde passou uma longa temporada de pesquisa que a inspirou, apesar da pandemia. "Eu coletei plantas que transformei em pigmentos, com um método medieval de trabalho", conta a artista, que vai usar o material em suas próximas obras. "Estou gostando de trazer o nosso Brasil [para o exterior]. Claro que eu tenho o país dentro de mim, mas a partir do momento que você trabalha com essas cores e esse material, tudo fica muito mais óbvio. Eu senti essa necessidade de voltar para minhas raízes", resume.

Outras exposições e projetos para o futuro

Atualmente, além de Le regard du temps, o trabalho de Daniela Busarello pode ser visto na galeria parisiense Mouvements Modernes, como parte de outra mostra coletiva que cruza o design da década de 1980 com peças de cinco pintores contemporâneos. Cinco pinturas de Daniela, em grande formato, também podem ser apreciadas nesse momento na galeria do designer Hervé Van der Straeten, em Paris e uma mostra também está prevista em Veneza, mas sem data certa por enquanto.

No início de 2020, ela teve duas de suas obras incluídas no Mobiliário Nacional Francês, o acervo no qual são reunidos objetos e móveis que vão decorar os principais prédios públicos da França, entre embaixadas e ministérios. Prova de uma boa receptividade de seu trabalho, como mostra a presença de colecionadores importantes em cada uma de suas exposições.

Ouça a entrevista completa clicando no player acima.