PUBLICIDADE
Topo

Companhias aéreas israelenses lançam voos diretos para o Marrocos

25/07/2021 10h01

As companhias aéreas israelenses Israir e El-Al lançaram linhas comerciais diretas entre Israel e Marrocos neste domingo (25), sete meses depois que as relações entre os dois países se normalizaram. Um avião Israir transportando cerca de 100 pessoas decolou pela manhã de Tel Aviv para Marrakech, a capital turística do Marrocos, informou a porta-voz da Israir, Tali Leibovitz, à AFP, acrescentando que estão previstos de dois a três voos comerciais por semana.

As companhias aéreas israelenses Israir e El-Al lançaram linhas comerciais diretas entre Israel e Marrocos neste domingo (25), sete meses depois que as relações entre os dois países se normalizaram. Um avião Israir transportando cerca de 100 pessoas decolou pela manhã de Tel Aviv para Marrakech, a capital turística do Marrocos, informou a porta-voz da Israir, Tali Leibovitz, à AFP, acrescentando que estão previstos de dois a três voos comerciais por semana.

A empresa El-Al também lançou uma linha direta para Marrakesh, durante cerimônia no aeroporto internacional Ben Gurion, perto de Tel Aviv, na presença do ministro do Turismo, Yoel Razvozov. "Esta linha contribuirá para o desenvolvimento de acordos turísticos e comerciais entre os dois países", declarou Razvozov, de acordo com nota da companhia.

A empresa aérea El-Al comunicou que haverá cinco voos por semana para as cidades de Marrakesh e Casablanca.

O Marrocos foi o quarto país árabe a normalizar as relações com Israel, em dezembro de 2020, depois dos Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Sudão, isso sob a liderança do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

Um primeiro voo direto transportando oficiais israelenses ocorreu em dezembro de 2020 entre Tel Aviv e Rabat. Na sequência, foram assinados acordos bilaterais, principalmente sobre a isenção de visto para diplomatas e ligações aéreas diretas.

Na semana passada, o chanceler israelense, Yaïr Lapid, anunciou que viajaria para o Marrocos após a abertura de voos diretos ao país, sem, no entanto, anunciar uma data específica.

Pegasus

O anúncio de Lapid veio logo depois que um consórcio de mídia internacional divulgou uma investigação em que os serviços de inteligência marroquinos são acusados ??de terem usado um software israelense para espionar jornalistas, entre outras personalidades. O governo marroquino negou veementemente o uso do software israelense Pegasus para espionar jornalistas ou personalidades nacionais ou estrangeiras.

(Com informações da AFP)