PUBLICIDADE
Topo

Merkel se despede do Papa em sua última viagem a Roma como chanceler alemã

07/10/2021 17h04

O Papa Francisco recebeu a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, no Vaticano nesta quinta-feira (7), um encontro de despedida após 16 anos da chefe do governo alemão no poder, durante um protocolo que incluiu um caloroso encontro em Roma com um de seus aliados europeus, o primeiro-ministro italiano Mario Draghi.

O Papa Francisco recebeu a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, no Vaticano nesta quinta-feira (7), um encontro de despedida após 16 anos da chefe do governo alemão no poder, durante um protocolo que incluiu um caloroso encontro em Roma com um de seus aliados europeus, o primeiro-ministro italiano Mario Draghi.

A líder alemã encontrou-se pela sétima vez com o pontífice argentino em seu gabinete privado no palácio apostólico, com quem conversou por 45 minutos, após os quais trocaram presentes.

Angela Merkel, filha de um pastor protestante, chegou a Roma no dia anterior e realizou uma série de reuniões, incluindo um almoço com o chefe do governo italiano Mario Draghi em um restaurante com uma vista espetacular da "Cidade Eterna".

Merkel e Draghi trabalharam lado a lado durante anos, especialmente durante a crise do euro, quando o renomado economista italiano chefiou o Banco Central Europeu.

Após 16 anos no poder, Merkel se aposenta da política, embora permaneça temporariamente no posto enquanto seus sucessores negociam a formação de um novo governo na Alemanha.

"Merkel tem sido uma defensora do multilateralismo (...), ela conseguiu transformar o papel da Alemanha na Europa. Sentiremos sua falta, mas tenho certeza de que a veremos novamente na Itália devido ao seu amor por nosso país", disse Draghi durante um coletiva de imprensa com a chanceler.

Férias na Itália

"Meu amor pela Itália não vai parar, vou voltar para visitar Roma e a Itália, mas com outra função", respondeu a chanceler, que costuma passar férias na ilha de Ischia, no sul.

"Esta é possivelmente a nossa última reunião bilateral, estou feliz por estar aqui. Em poucos meses estabelecemos uma colaboração muito próxima entre nós", reconheceu Merkel.

A chanceler alemã iniciou o dia com uma visita à sede da influente revista jesuíta La Civiltá Cattolica, durante a qual falou com o religioso alemão Hans Zollner, um dos maiores especialistas em menores vítimas de abusos, tema prioritário para a Igreja Católica Alemã depois do abalo causado por escândalos de pedofilia.

À tarde, Merkel participou do encontro internacional "Povos irmãos, Terra futura. Religiões e culturas em diálogo", organizado pelo movimento católico Comunidade de San Egidio no Coliseu de Roma e do qual também participou o Papa Francisco. 

Com informações da AFP