PUBLICIDADE
Topo

Assistente que entregou arma a Baldwin tinha sido demitido de outro filme por acidente com pistola

26/10/2021 08h05

O assistente de direção que entregou ao ator Alec Baldwin a arma que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins foi demitido em 2019 de outra filmagem por causa de um incidente com uma pistola, informou um produtor do filme nesta segunda-feira (25).

O assistente de direção que entregou ao ator Alec Baldwin a arma que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins foi demitido em 2019 de outra filmagem por causa de um incidente com uma pistola, informou um produtor do filme nesta segunda-feira (25).

"Arma fria", teria gritado Dave Halls, usando jargão para indicar que a pistola não estava carregada, quando a entregou a Baldwin. Ensaiando a cena, o ator apontou a arma em direção à câmera. O disparo, verdadeiro, atingiu Halyna Hutchins e feriu levemente o diretor Joel Souza, na quinta-feira (21) da semana passada.

O diretor do filme, Joel Souza, que estava em pé atrás de Hutchins quando a arma foi disparada, disse ter ouvido algo que "soou como um chicote e depois um estalo forte", segundo o documento judicial ao qual a AFP teve acesso.

Depois do disparo, Hutchins "segurou o abdômen" e disse que não sentia as pernas, contou o diretor, acrescentando que ela "começou a tropeçar para trás" e foi "ajudada a cair no chão".

O cinegrafista Reid Russell, que estava de pé ao lado de Souza e Hutchins, disse que Baldwin estava "tentando explicar como ele ia tirar a arma e onde estaria seu braço quando a sacasse".

"Reid não tinha certeza de porque a arma foi detonada e só lembrava do forte ruído", diz o depoimento. O disparo não foi filmado porque a equipe estava preparando a cena", disse o cinegrafista.

Fargo e Matrix

Dave Halls é um veterano dos sets de filmagens, tendo trabalhado em produções como Fargo e Matrix. Mas em matéria de segurança, seu trabalho vinha suscitando interrogações em Hollywood.

Em 2019, relata o correspondente da RFI em Miami, David Thomson, uma pessoa da produção do filme Freedom's Path se feriu com uma arma disparada acidentalmente. Halls foi responsabilizado pelo ocorrido e demitido.

"Halls foi retirado imediatamente do set depois que a arma cenográfica foi disparada. A produção não voltou a ser filmada até que Dave estivesse fora da locação. Um relatório sobre o incidente foi coletado naquela ocasião", acrescentou um produtor de "Freedom's Path", que ainda não foi lançado.

Questiona-se também a experiência de Hannah Gutierrez-Reed, de 24 anos, especialista responsável pelo manuseio e armazenamento de armas no set do faroeste "Rust". Em um podcast em setembro, a jovem contou que ficou apreensiva ao assumir a função de mestre de armas pela primeira vez no filme anterior em que trabalhou, "The Old Way", com Nicolas Cage. "Eu estava muito nervosa no início e quase não aceitei o trabalho porque não tinha certeza se estava preparada", disse no podcast "Voices of the West", antes de acrescentar: "Mas ao trabalhar, tudo correu muito bem".

"Rust" foi apenas o segundo filme de Gutierrez-Reed como encarregada pelas armas. Ela é filha do veterano de Hollywood no setor Thell Reed, cujos títulos incluem "Django Livre". Após o incidente, Gutierrez-Reed apagou seus perfis nas redes sociais.

Tiro ao alvo

O armeiro tem sob sua responsabilidade entregar e manter as armas seguras no set. Mas o portal de entretenimento The Wrap divulgou nesta segunda-feira que integrantes da equipe de "Rust" usaram as armas horas antes do incidente.

"Vários membros da equipe pegaram as armas cenográficas do set do faroeste, inclusive a que matou Hutchins, para praticar tiro ao alvo com balas reais em latas de cerveja", noticiou o portal, citando fontes anônimas.

Os produtores de 'Rust' não responderam aos pedidos da AFP para fazer comentários.

A esposa de Alec Baldwin foi às redes sociais expressar seu pesar pelo ocorrido. "Meu coração está com Halyna, seu marido, seu filho, sua família e seus entes queridos, e com meu Alec. Se diz que 'não há palavras' porque é impossível expressar o choque e a dor por um incidente tão trágico. Coração partido. Perdida. Apoio", escreveu Hilaria Baldwin.

Ator veterano de cinema e TV, Baldwin recebeu um prêmio Emmy em 2017 pela sua interpretação hilária do então presidente Donald Trump para o programa de humor Saturday Night Live.