PUBLICIDADE
Topo

Real Madrid conquista Liga dos Campeões em final marcada por incidentes entre polícia e torcedores

29/05/2022 07h27

O Real Madrid conquistou o 14º título da Liga dos Campeões da Europa ao vencer o Liverpool no Stade de France por 1 a 0 neste sábado (28). O gol foi do brasileiro Vinícius Jr. na segunda etapa da partida. Mas quem dividiu o protagonismo da conquista foi o goleiro Thibaut Courtois, eleito o melhor em campo. Incidentes entre a polícia francesa e torcedores do Liverpool atrasaram o início da final e deverão ser investigados.

O Real Madrid conquistou o 14º título da Liga dos Campeões da Europa ao vencer o Liverpool no Stade de France por 1 a 0 neste sábado (28). O gol foi do brasileiro Vinícius Jr. na segunda etapa da partida. Mas quem dividiu o protagonismo da conquista foi o goleiro Thibaut Courtois, eleito o melhor em campo. Incidentes entre a polícia francesa e torcedores do Liverpool atrasaram o início da final e deverão ser investigados.

O time inglês foi melhor no primeiro tempo, criou várias chances de gol, mas parou nas mãos de Courtois. O goleiro belga fez defesas incríveis em chutes de Sadio Mané e Mohamed Salah, os dois principais atacantes do Liverpool.

O time merengue segurou a pressão no primeiro tempo e, no segundo, aos 14 minutos, Vinícius Jr. aproveitou um chute da direita e tocou para o fundo das redes, sem chances para Alisson. Dali para frente, o Real Madrid se fechou na defesa e explorou os contra-ataques; teve até chances de ampliar o placar com Casemiro e Benzema, mas a vitória de 1 a 0 foi suficiente para o clube fazer a festa no gramado.

Capitão do time, o francês Benzema cedeu a honra de levantar o troféu para o lateral esquerdo brasileiro Marcelo, que depois de 16 anos no clube, termina seu contrato em junho e não deve ficar na capital espanhola.

Ainda no gramado, em entrevista à RFI, o treinador Carlo Ancelotti explicou o que fez a diferença neste jogo final: "Foi um jogo muito difícil, soubemos gerenciar bem o primeiro tempo. Tivemos dificuldades na primeira etapa, mas no segundo tempo tivemos melhor com a posse de bola, e depois que marcamos o gol, tivemos melhor controle da partida. Acho que merecemos ganhar essa competição. Fomos os melhores e mostramos muitas qualidades, mas também muito coração".

O francês Eduardo Camavinga, de 19 anos, que chegou ao clube nesta temporada, concorda com o treinador Ancelotti. O meio campista entrou no segundo tempo e ajudou a equipe a controlar a partida até o final. O time merengue mostrou mais uma vez que o peso da camisa faz a diferença. "É a história do clube, temos um elenco incrível, uma equipe técnica incrível, e isso faz a diferença. Jogamos com o coração também e isso traz resultado", disse.

Outro francês, Karim Benzema, foi o grande símbolo dessa campanha vitoriosa do Real Madrid. O atacante fez 15 gols nesta competição, em momentos essenciais, como nas viradas contra o PSG nas oitavas, contra o inglês Chelsea nas quartas e com o Manchester City na semifinal. Se não era a equipe favorita, o Real Madrid soube tirar proveito de uma larga experiência na Champions e com a boa fase de seu atacante artilheiro.

"É sempre difícil ganhar a Liga dos Campeões, e esse ano ainda mais. Merecemos porque só jogamos contra grandes equipes como o Paris Saint-Germain, depois o Chelsea e o Manchester City, e hoje o Liverpool. Não é uma questão de sorte. Sorte você pode ter, mas uma vez só. Merecemos essa vitória. Fizemos um esforço incrível e nunca desistimos e hoje estamos felizes pela conquista", afirmou o capitão da equipe.  

Benzema ergueu seu 5° título de campeão da Champions com o Real Madrid, mas este ano teve um sabor especial, e ao terminar como artilheiro da competição e em sua melhor fase na carreira, não esconde que espera vencer agora a aguarda a Bola de Ouro, que recompensa o melhor jogador da temporada.

"Claro que sim. Terminei a temporada, vou agora para a seleção francesa. Acho que não posso fazer mais do que isso com meu clube, agora vou ver o que acontece, mas estou muito orgulhoso do que consegui", afirmou.

Incidentes que atrasaram o início da final

A final disputada no Stade de France não será apenas lembrada pela nova vitória do Real Madrid. Antes da partida, houve incidentes envolvendo a polícia francesa e torcedores do Liverpool na entrada do estádio. Policiais usaram gás lacrimogêneo para conter torcedores que tentaram forçar a entrada, o que atrasou em 36 minutos o início do jogo.

Nos arredores do estádio, um torcedor do Liverpool ouvido pela RFI deu sua versão: "O jogo começou atrasado porque muitos torcedores do lado de fora tentaram entrar no estádio. Os torcedores disseram que a polícia francesa deixou apenas um portão de acesso à torcida do Liverpool. E muitas pessoas também estavam usando ingressos falsos, foi o que li nas páginas de torcedores na internet".

Pelo Twitter, a polícia escreveu em diversos línguas que os torcedores não deveriam forçar a entrada. O Liverpool pediu investigação sobre o caos visto nos arredores do estádio. E a Uefa declarou que vai discutir com as autoridades francesas o ocorrido.

A final da Liga dos Campeões atraiu para a capital francesa milhares de fãs das duas equipes. As autoridades criaram até duas fans zones, na região leste e ao norte de Paris, para acolher os torcedores, que coloriram a cidade com o vermelho do time inglês e o branco dos madrilenhos.

"É muito frustrante, mas temos que superar essa frustração. Ao mesmo tempo é fantástico e isso me faz sentir vivo", afirmou um torcedor inglês na fan zone após a partida.

Foi a terceira vez que os dois clubes se enfrentaram na final. Com essa conquista, o Real Madrid agora soma duas vitórias sobre o Liverpool, que sonhava com um sétimo troféu, mas que terá que esperar uma outra oportunidade, pois a festa, pela 14ª vez, é do clube espanhol, o maior vencedor da Liga dos Campeões da Europa.