PUBLICIDADE
Topo

Covid-19: França registra mais de 200 mil novos casos em apenas 24 horas

05/07/2022 16h08

As estatísticas recentes confirmam a aceleração da nova onda de Covid-19 na França. Segundo dados oficiais divulgados nesta terça-feira (5), o país registrou 206.554 novos casos de coronavírus em apenas 24 horas.

As estatísticas recentes confirmam a aceleração da nova onda de Covid-19 na França. Segundo dados oficiais divulgados nesta terça-feira (5), o país registrou 206.554 novos casos de coronavírus em apenas 24 horas.

Os números foram anunciados durante o dia pelo novo ministro francês da Saúde, François Braun, e confirmados no final da tarde pela agência nacional de saúde. O ministro, que assumiu o cargo na segunda-feira (4), disse que o vírus "circula cada vez mais rápido" e que é preciso "proteger a população".

Braun, que é médico e presidia um dos sindicatos franceses de intensivistas antes de entrar no governo, chamou a atenção para o impacto desse aumento de contaminações nas hospitalizações. No entanto, ele ressaltou que, apesar da alta, a situação nos hospitais não se compara aos picos registrados em janeiro passado ou nas ondas anteriores da epidemia. "Mesmo assim, nós estamos extremamente atentos à evolução da situação diante do contexto atual dos hospitais", disse o ministro, em alusão à falta de profissionais nos serviços de saúde do país.  

Braun recomendou que a população volte a usar máscaras em locais com aglomerações e nos transportes públicos ? onde o acessório deixou de ser obrigatório desde maio passado. Além disso, ele preconizou uma segunda dose de reforço da vacina para as pessoas com saúde mais frágil. "A vacinação contra as formas graves [do vírus] salva vidas", martelou o ministro, lembrando que, como médico, ele viu "muitas mortes que poderiam ter sido evitadas".

"Não saímos da epidemia"

Atualmente, cerca de 3 milhões de pessoas receberam a segunda dose de reforço da vacina, informou o ministro. "Já é uma melhora, mas não é suficiente", disse. "Mesmo se nós já saímos dos regimes excepcionais de crise, ainda não saímos da epidemia de Covid-19", frisou.

A França segue em estado de emergência sanitária até 31 de julho e, diante das previsões de pico dessa sétima onda no final do mês, há quem tema uma prolongação desse regime especial. Mas o ministro tentou tranquilizar a população, e disse que a luta contra a pandemia fará parte de um projeto de lei que será apresentado em breve, mas que "não se trata de um projeto de estado de emergência". Segundo ele, o texto trará apenas algumas "medidas mínimas, mas necessárias para monitorar a epidemia e proteger a população após 31 de julho".

(Com informações da AFP)