ONU confirma 36 funcionários mortos no Haiti

Do UOL Notícias* Em São Paulo

A Organização das Nações Unidas confirmou nesta quinta-feira (14) que pelo menos 36 funcionários do organismo morreram no terremoto do Haiti esta semana.

Destruição no Haiti

  • Imagens aéreas mostram a destruição em Porto Príncipe, capital do Haiti, depois do terremoto de sete graus na escala Richter que atingiu o país

Falando desde Porto Príncipe (Haiti), David Wimhurst, porta-voz da força de paz da ONU, indicou que os mortos incluem 19 militares, quatro policiais internacionais e 13 civis a serviço da organização. Cerca de 200 outros funcionários da ONU estão desaparecidos.

Mais cedo, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, relatou que cerca de 100 funcionários estavam no quartel-general da entidade no Haiti no momento do tremor.

"Eu vi fotos do quartel-general, e ele ficou completamente destruído", afirmou o secretário-geral da ONU.

Questionado pelos jornalistas, Ban respondeu que "não se sabe nada sobre Hedi Annabi", o chefe da Missão de Estabilização da ONU no Haiti (Minustah), que foi dado como morto pelo presidente haitiano.

"Espero que esteja bem, estou rezando por ele", acrescentou Ban hoje.

O secretário-geral da ONU também relatou que uma pessoa foi salva hoje, depois de ser encontrada sob quatro metros de entulhos. "Foi um pequeno milagre", descreveu.

Ban reiterou que "as primeiras 72 horas são decisivas" na busca pelas pessoas soterradas, mas acrescentou: "Já vimos sobreviventes serem salvos vários dias depois" de uma tragédia.

*Com informações das agências internacionais



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos