Missionária norte-americana é liberada no Haiti

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

As autoridades haitianas liberaram nesta segunda-feira (8) uma das últimas duas missionárias norte-americanas presas acusadas de sequestro quando tentavam retirar 33 crianças do país caribenho devastado por um terremoto, informou a agência de notícias AP.

Segundo as informações, Charisa Coulter deixou sua cela acompanhada de um funcionário da embaixada dos Estados Unidos no Haiti. A outra missionária, Laura Silsby, a líder do grupo, segue presa.

As duas estão entre os dez norte-americanos presos em 29 de janeiro sob acusação de tentar levar as crianças haitianas para fora do país sem a devida documentação depois do terremoto de 12 de janeiro que devastou o país.

Oito missionários foram liberados em fevereiro, mas Coulter e Silbsy seguiram presas para mais esclarecimentos, segundo a justiça local.

Elas negaram repetidas vezes que tivessem feito algo errado, dizendo que apenas queriam ajudar as crianças que ficaram órfãs por causa do terremoto.

Entretanto, o grupo não tinha nenhuma identidade haitiana ou documentos de saída para as crianças. Muitas delas tinham os pais vivos, que sabidamente entregaram seus filhos aos missionários por acreditar que eles seriam mais bem cuidados nas mãos dos norte-americanos.

 

*Com informações de agências internacionais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos