UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

09/08/2004 - 14h39
Indústria cosmética investe na manteiga de carité



Por Irmin Durand PARIS, 9 ago (AFP) - Durante séculos, as mulheres oeste-africanas usaram a manteiga de karité na medicina tradicional, para cozinhar e massagear seus bebês recém-nascidos. Agora, as mulheres ocidentais recorrem ao produto para suavizar rugas, hidratar a pele e os cabelos.

Um tour pelas grandes lojas de departamento parisienses ou por lojas especializadas mostra que a karité se tornou um must para as mulheres, com as prateleiras abarrotadas de opções para o rosto, o corpo e os cabelos contendo manteiga ou óleo extraído da noz.

Fabricantes pequenos e independentes dividem espaço com marcas consagradas como Clarins e Sisley, todas com produtos à base de karité. Mesmo deixando de lado a tendência crescente de busca por produtos naturais, a manteiga de karité conquistou seu espaço no Ocidente como um produto milagroso, multiuso, que promete uma pele macia, hidratada, com menos rugas, proteção solar eficaz, cabelos brilhantes, couro cabeludo saudável, um escudo contra os elementos e os efeitos da poluição, etc.. Com o passar do tempo, esta lendária manteiga usada para tratar cortes, arranhões, manchas, eczemas, psoríase e outros problemas de pele, ganhou o nome de "ouro das mulheres" nos 12 países africanos onde as árvores de kairté crescem.

Tornou-se de fato uma árvore sagrada, apelidada de "árvore da vida" por mulheres de Gana, Nigéria, Mali, Burkina Faso e outros lugares onde, com as próprias mãos, colhiam as nozes, as secavam, as moíam e ferviam para extrair a preciosa manteiga.

Este apelido é mais que justificado em vista dos 40 mil a 60 mil toneladas de óleo e manteiga de karité exportados a cada ano que mantêm comunidades rurais inteiras bem alimentadas, vestidas, educadas e saudáveis.

A karité é tão importante na vida das mulheres que produzem a manteiga que entidades internacionais como o Fundo das Nações Unidas de Desenvolvimento para as Mulheres (Unifem) e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) se uniram a governos locais em programas de apoio para garantir sua preservação e para encontrar novas e duráveis oportunidades de exportação.

Assim, enquanto as mulheres ocidentais descobrem a miríade de qualidades embelezadoras da karité, as mulheres dos países que produzem a manteiga aprendem a ler e escrever, fazer negócios e receber treinamentos para implementar e facilitar seu trabalho.

Na indústria da beleza francesa, as primeiras empresas a entrar no inexplorado território da manteiga de karité foram as marcas "alternativas", preocupadas com o conceito de comércio justo (fair trade), iniciativas comunitárias, meio ambiente e produtos naturais.

Durante 25 anos, a marca francesa de produtos de beleza e perfumaria para a casa L'Occitane en Provence forneceu a suas consumidoras produtos feitos com a manteiga de karité a partir de frutos colhidos pelas mulheres de Burkina Faso, país com uma das maiores concentrações de árvores da noz em todo o mundo.

"Fazemos negócios com grupos de mulheres em Burkina Faso porque nos preocupamos com o comércio justo e isto é crucial para seu desenvolvimento econômico. Coincidentemente, de todas as nossas famílias de produtos, a linha de manteiga de karité é, sem dúvida, nossa estrela", disse um funcionário da L'Occitane.

Convencido de que a demanda por manteiga e óleo de karité não é apenas uma moda, a L'Occitane acrescenta a cada ano novos itens à sua linha de 40 produtos à base de karité.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA