UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

24/09/2004 - 16h10
Morre, aos 69 anos, a escritora francesa Françoise Sagan

Paris, 24 set (EFE).- A romancista francesa Françoise Sagan morreu de embolia pulmonar nesta sexta-feira, aos 69 anos, num hospital de Honfleur, no noroeste da França, informou a emissora France Info.

A escritora estreou na literatura francesa com "Bonjour Tristesse" em 1954, quando tinha 19 anos.

Sagan, nascida em uma família de Carjac (sudoeste do país) no ano de 1935 e que estava há vários anos doente, deixa mais de 40 livros, entre eles vários textos para o teatro, além de roteiros e letras de música.

Seus romances, que evocam personagens da classe média alta entediados e amorais, foram traduzidos em vários idiomas.

Não foram só as obras de Sagan, que foi casada e se divorciou duas vezes e é mãe de um filho, que causaram polêmica, como aconteceu com "Bonjour Tristesse" devido ao desejo sexual da adolescente protagonista do livro. Seu estilo de vida também sempre chamou a atenção, dada sua tendência ao alcoolismo, as noites viradas, os cassinos e os carros velozes.

Ao prestar uma homenagem póstuma a Sagan, "eminente figura de nossa vida literária", o presidente francês, Jacques Chirac, disse que com ela a "França perde um de seus autores mais brilhantes e sensíveis", que, "com finura, espírito e sensibilidade", soube explorar "as paixões da alma humana".

"Protagonista de sua época, Françoise terá contribuído para a evolução do lugar da mulher em nosso país", acrescentou.

O ministro da Cultura, Renaud Donnedieu de Vabres, que fez referências à "resplandecente" personalidade e à "inteligência excepcional" de Sagan, afirmou que, "como Proust, a quem admirava, ela soube radiografar as facetas de nossos corações, de nossas existências, de nossa época": "Esta noite não é 'Bonjour Tristesse', mas um imenso pesar".

O primeiro romance de Sagan, que lhe trouxe glória e um extraordinário sucesso de vendas - em cinco anos foram vendidos quatro milhões de exemplares -, foi levado ao cinema em 1957 por Otto Preminger, com Jean Seberg, David Niven e Deborah Kerr como protagonistas.

Depois de "Bonjour Tristesse", vieram "Un certain sourire" (1956), "Dans un mois, dans un an" (1957) e "Aimez-vous Brahms?", todas eles evocadores de uma juventude "dourada" e eterna.

Outros romances, como "La Chamade", "Dês bleus á l'ame" e "Un peu de soleil dans l'eau froide", foram igualmente grandes sucessos.

Em uma ocasião, Sagan disse que "escrever é coisa de encontrar um certo ritmo... Muitas vezes a vida é uma espécie de progressão rítmica de três personagens".

Em seu último romance, de seis anos atrás, Sagan lançou um olhar crítico sobre sua vida.

A vida de quem quis ser escritora desde os 13 anos e se tornou um sucesso literário num instante, com apenas 19 anos, levou a autora de um livro sobre ela a dizer que Sagan "recebeu seus presentes antes do Natal".

"Sempre tive vontade de viver e escrever. E tive a sorte de consegui-lo", disse Sagan em 1998.

Além de seus problemas judiciais com as drogas, a escritora teve outros com o Fisco, sendo condenada a um ano de prisão, isento de cumprimento, por ter escondido dinheiro da Receita.

Sagan ganhou muito dinheiro, mas o gastava com a mesma rapidez e estava praticamente falida.

O nome de Sagan, que teve laços de amizade com o presidente François Mitterrand, foi nos últimos anos relacionado com o escândalo de corrupção da antiga empresa petrolífera pública Elf.

Ela supostamente recebeu dinheiro para persuadir Mitterrand a intervir a favor de um contrato no Uzbequistão.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA