UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

10/05/2006 - 10h43
Guias querem acabar com estereótipo de "norte-americano chato"

Por Bernd Debusmann

WASHINGTON (Reuters) - Assustado com a crescente onda de "antiamericanismo" no mundo, um grupo de empresários tenta mudar o comportamento que alimentou o estereótipo sobre os norte-americanos no exterior -- de arrogantes, mal vestidos, grosseiros, falastrões e sem respeito por outras culturas.

Durante vários anos, grande parte do mundo separava os norte-americanos dos Estados Unidos. Os norte-americanos tendiam a ser mais bem avaliados do que o país deles e as políticas do governo de Washington.

Mas pesquisas recentes mostram que o conceito favorável sobre os norte-americanos vem diminuindo em meio a uma percepção cada vez mais hostil a respeito da única superpotência do mundo.

Nesse panorama, o publicitário Keith Reinhard fundou o grupo sem fins lucrativos Business for Diplomatic Action Inc. (BDA) depois de o resultado de uma pesquisa sobre a imagem dos norte-americanos no mundo tê-lo convencido de que "nossa personalidade coletiva é a causa principal do antiamericanismo".

"Somos vistos como pessoas que falam alto, que são arrogantes e que são completamente autocentradas", afirmou Reinhard, presidente emérito da agência de publicidade DDB Worldwide.

"As pessoas nos vêem como o supra-sumo da arrogância -- partindo do pressuposto de que todos querem ser como nós".

DICAS PARA OS VIAJANTES

Neste mês, a BDA -- cujo quadro de diretores inclui executivos da Exxon e da rede McDonald's -- começou a distribuir um "Guia do Cidadão Mundial" para funcionários que viajam pelas empresas. Os 16 pontos do guia refletem a imagem do comportamento dos norte-americanos que lhes conferiu a fama de grosseiros. Entre esses pontos estão:

*** Pense grande o quanto quiser, mas fale e aja de forma discreta. Em muitos países, qualquer forma de ostentação é considerada rude. Falar sobre riqueza, poder ou status -- pessoal ou profissional -- pode gerar ressentimento.

*** Fale mais baixo e mais devagar. Em diálogos, adapte o volume e a tonalidade de sua voz ao ambiente e às outras pessoas. Falar alto é visto como sinal de arrogância.

*** Vista-se bem. Em alguns países, roupas informais são um sinal de desrespeito.

*** Ouça pelo menos tanto quanto você fala. Fale, sempre que puder, sobre os EUA e sobre sua vida no país. Mas pergunte também às pessoas que você está visitando sobre a vida delas. Ouça e demonstre interesse quando elas compararem as experiências de vida delas com as suas.

UM MAU OUVINTE

"Nós, os norte-americanos, não ouvimos", disse a diretora executiva da BDA, Cari Eggspuehler. "Ouvir não é uma característica dos norte-americanos". Eggspuehler viajou pelo mundo todo quando trabalhava para o Departamento de Estado dos EUA, antes de ingressar na BDA.

Mais de 400 empresas mostraram-se interessadas no "Guia para os Cidadãos do Mundo". Já foram distribuídas 10 mil cópias e outras 30 mil estão no prelo, com o patrocínio da Associação Nacional dos que Viajam a Negócios.

Os envolvidos no projeto sugeriram que o Departamento de Estado entregue o guia toda vez que emitir ou renovar passaportes de norte-americanos. O governo ainda não se manifestou.

O novo guia para os executivos de empresas segue um modelo semelhante, mas mais detalhado, feito para estudantes norte-americanos que viajam ao exterior. Elaborado pela BDA e por estudantes da Universidade Metodista do Sul, em Dallas, esse guia foi patrocinado pela PepsiCo e entregue a mais de 200 mil estudantes.

Estima-se que 60 milhões de norte-americanos viajem para fora dos EUA todos os anos. Segundo Reinhard, todos eles são embaixadores em potencial que podem conquistar a simpatia dos países que visitam, independente do quanto as pessoas odeiem as políticas do governo norte-americano.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA