UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

08/11/2006 - 16h45
Buenos Aires abre as portas e começa a viver os Jogos Odesul

=(INFOGRAFIA)=BUENOS AIRES, 8 nov (AFP) - Os VIII Jogos da Organização Desportiva Sul-americana (Odesul) começarão a ser disputados nesta quinta-feira em Buenos Aires, com a cerimônia de abertura - um espetáculo de tango e o desfile das delegações participantes - sendo realizada às 20H30 (de Brasília) no Parque Roca, localizada na zona sul desta capital.

Eleita para sede em agosto de 2005, Buenos Aires teve pouco mais de um ano para preparar-se para esta edição dos jogos Odesul, que terá a participação de cerca de 2.700 atletas em 27 disciplinas. Nesta edição, Buenos Aires está substituindo La Paz quem devido aos conflitos internos que explodiram na Bolívia no início do ano passado.

Esta é a segunda vez que os jogos sul-americanos são realizados na Argentina. Há quase um quarto de século foi realizado em Rosário (300 km ao norte), quando a competição ainda era denominada Jogos Cruz do Sul.

Com a condição de sede, Argentina tentará recuperar sua hegemonia histórica, já domina o quadro de medalhas durante as seis primeiras edições dos Odesul. Perderam apenas os realizados em Belém do Pará - 2002, quando Brasil ganhou pela primeira vez mais medalhas.

Agora, Argentina contará com uma nutrida formação de 544 atletas, a mais numerosa do torneio, e participação de figuras como os nadadores José Meolans, ex-campeão mundial, e Georgina Bardach, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atenas-2004.

"O objetivo é inserir outra vez a Argentina como uma potência de alto rendimento e para isso é crucial frear o declínio que nos relegou à terceira colocação em 2002. Brasil é o grande favorito, mas confiamos alcançar o pódio e disputar o segundo com Venezuela", disse Cláudio Morresi, secretário de Esportes da Argentina.

Brasil, por sua vez, veio com uma equipe formada por 424 atletas, mas com o pensamento nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro - 2007. "Esta será uma excelente oportunidade para preparar nossos atletas para os Jogos Pan-americanos", disse Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e titular dos Jogos Odesul.

Venezuela chegará com 328 atletas, e a missão de "lutar pelo terceiro lugar com Colômbia, porque Brasil e Argentina disputarão o primeiro posto", mas também com "a esperança de melhorar o que conseguimos nos Jogos Centro-americanos e do Caribe onde aprendemos uma dura lição", disse Eduardo Alvarez, presidente do Comitê Olímpico desse país.

Pleo lado colombiano se coincide em dizer que "se lutará pelo terceiro lugar com Venezuela para ratificar a posição conseguida nos Jogos Centro-americanos e do caribe", assinalou Myriam Suárez, chefe da missão colombiana, que terá 245 atletas.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA