UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

03/12/2007 - 18h52
Delegacia de SC mantém presos, mulheres e adolescentes acorrentados

Tahiane Stochero
De São Paulo

A Delegacia da Polícia Civil de Palhoça, a 18 quilômetros de Florianópolis, capital catarinense, mantém nesta segunda-feira quatro presos acorrentados a uma pilastra devido à superlotação da delegacia, que tem apenas uma cela para abrigar todas as pessoas que são presas na cidade, de 100 mil habitantes.

Segundo o funcionário de plantão da Polícia Civil da cidade catarinense, que, em entrevista telefônica ao UOL, pediu para não ter o nome revelado, desde sexta-feira, outros cinco detentos estavam acorrentados e presos com cadeados a uma pilastra no centro do prédio. Mas, devido à divulgação do fato, eles foram colocados junto a outros 17 detentos na única cela que há na delegacia, com espaço para apenas 4 presos e que agora abriga 22.

Os cinco presos que passaram o final de semana acorrentados foram autuados em flagrante na sexta-feira, sob acusação de tráfico de drogas, furto e abuso sexual de mulheres. A delegada de Palhoça, Andréa Pacheco, autorizou o fato. Quando há processo criminal, os presos são levados para Florianópolis.

"Não tem onde colocar. A cela está cheia, estão dormindo um em cima do outro. A gente acorrenta com cadeado na pilastra mesmo", disse o superintendente de Palhoça.

Ele informou que mulheres presas em flagrante também são acorrentadas, pois não há como colocá-las na mesma cela com os homens.

Os quatro presos que estão acorrentados na tarde desta segunda-feira são menores de idade, presos em flagrante por tráfico de drogas. Segundo a delegacia da Polícia Civil de Palhoça, os garotos irão prestar depoimento ainda hoje e serão liberados.

Segundo a delegada Andrea Rodrigues, a responsabilidade é do governo estadual. "Dois presos fugiram porque os cadeados eram frágeis demais. Não temos mais vagas e a culpa de toda essa situação é da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina", afirmou à Agência Estado.

Ainda nesta segunda-feira, um encarcerado chegaria do hospital e a delegada já escolhia onde iria colocá-lo. "A hora que o preso chegar do hospital teremos que escolher uma coluna para ele, porque todas já estão ocupadas. Se hoje não abrir vagas em quantidade suficiente vamos precisar de novas vigas na delegacia", disse Andrea.

O UOL entrou em contato com a secretaria de Segurança Pública do Estado de Santa Catarina e a Polícia Civil do Estado, mas não encontrou ninguém que respondesse em nome das entidades.


Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA