UOL Notícias Notícias
 

27/03/2008 - 12h59

Lula chama Chávez de "pacificador" e defende Venezuela no Mercosul

Da Redação
Em São Paulo
Ao lado do colega venezuelano Hugo Chávez, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, elogiou o presidente da Venezuela e disse que ele foi o maior responsável pelo acordo que encerrou o impasse diplomático entre Colômbia e Equador na OEA (Organização dos Estados Americanos).

"Quem foi o grande pacificador do conflito Colômbia e Equador? Foi exatamente o presidente Chávez", disse Lula. "Por isso, ao ex-guerrilheiro, hoje pacificador, meus parabéns", completou.

Lula e Chávez participaram de uma entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira para falar sobre o acordo fechado na noite anterior entre a Petrobras e a PDVSA, estatais petrolíferas, que estabelece as bases para a sociedade das duas empresas na refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

O acordo determina os termos da constituição da sociedade, inclusive participação acionária, definida em 60% da Petrobras e 40% da PDVSA. A Refinaria Abreu e Lima terá um investimento de US$ 4,05 bilhões e capacidade para processar 200 mil barris de petróleo pesado por dia, 50% do Brasil e 50% da Venezuela.

VENEZUELA NO MERCOSUL
O início de operação da refinaria está previsto para o segundo semestre de 2010.

Lula voltou a defender a entrada da Venezuela no Mercosul. "Todos nós queremos que a Venezuela seja membro definitivo do Mercosul. Todos nós. Pelo menos, dentro do governo e, certamente, dentro da sociedade brasileira. Mas nós temos que esperar o Congresso votar. Não há como o Poder Executivo impor a pauta ao Congresso", afirmou Lula.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host