UOL Notícias Notícias
 

08/07/2008 - 09h25

Advogado de Daniel Dantas diz que prisão é "arbitrária e desnecessária"

Da Redação
Em São Paulo
  • Adriano Machado/Folha Imagem

    O banqueiro Daniel Dantas foi preso em sua residência, no Rio de Janeiro

    O advogado Nélio Machado, que defende o banqueiro e dono do grupo Opportunity Daniel Dantas disse nesta manhã, em entrevista à GloboNews, que a prisão de seu cliente pela Polícia Federal é "arbitrária e desnecessária".

    Dantas foi preso na operação denominada Satiagraha, que investiga desdobramentos do caso mensalão, em sua residência, no Rio de Janeiro. A mesma operação prendeu também o ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta, e o empresário Naji Nahas.

    À agência Reuters, a PF informou que Dantas é acusado de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, sonegação fiscal e evasão de divisas. A assessoria não tinha informações, no entanto, sobre quais são as acusações contra Pitta e Nahas.

    Dantas seria o comandante de "uma organização criminosa envolvendo a prática de diversos crimes e possuía várias empresas de fachada para o desvio de verbas públicas", ainda de acordo com informações apuradas pela agência Reuters.

    Por volta das 6h30, cerca de 20 agentes da PF em cinco carros chegaram à sede do Banco Opportunity, no Rio, onde realizam uma varredura nos computadores e documentos da instituição.

    Machado disse que a ação da PF revela precipitação. "A PF mostra com isso que muitas das medidas que toma são anunciadas antes pela imprensa", disse o advogado. "Há mais de dois meses o jornal Folha de S. Paulo dizia que essa operação iria acontecer. Nós solicitamos sigilo e pedimos informações, mas eles nos negaram."

    Esse tipo de procedimento com estardalhaço vem sendo marca usada pela PF e fere mandamentos da constituição federal", disse o advogado. "Houve exagero da autoridade policial e é absolutamente imprescindível que os princípios básicos da constituição sejam seguidos."

    Machado disse que ainda não havia falado com seu cliente e que iria à sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, para entender o que havia acontecido. "Daniel Dantas é um empresário reconhecido pela competência, tem trabalhado em favor do país e vem sendo estigmatizado como se fosse transformado em inimigo público", disse. "Hoje consumaram uma violência contra o meu cliente."

    Siga UOL Notícias

    Tempo

    No Brasil
    No exterior

    Trânsito

    Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    -0,25
    3,850
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,90
    100.303,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host