UOL Notícias Notícias
 

20/03/2009 - 08h35

Bolsas da Ásia fecham sem direção comum, índice recua

HONG KONG (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia encerraram sem direção comum nesta sexta-feira, dia em que os mercados da região ficaram sem a referência de Tóquio, que não operou por feriado.

O dólar avançou, mas ainda seguiu em direção à maior queda semanal em 24 anos, com temores de investidores de que perderá sua condição de moeda mundial após as medidas do Fed para ajudar a economia, mas que vão ampliar sensivelmente o balanço do banco central norte-americano.

A queda da divisa norte-americana fez o euro disparar para o maior ganho semanal desde sua criação em 1999. Na sexta-feira, o euro era cotado 1,3578 dólar, mas chegou a bater o maior pico em dois meses a 1,3737 dólar.

"Este é um momento histórico, o começo do enfraquecimento da moeda mundial", disse Alan Ruskin, estrategista do RBS, em Greenwich. "Estamos testemunhando o fim da 'Roma do Potomac'", acrescentou.

"Dólares norte-americanos vão invadir o mundo enquanto as máquinas de impressão trabalham sem parar", disse Stephen Koukoulas, estrategista da TD Securities, em Londres. "Tchau dólar. Vendam, vendam o dólar norte-americano!", afirmou.

Os Treasuries permaneceram estáveis no mercado asiático, após terem registrado a maior queda diária desde a crise de 1987 na quarta-feira, devido ao surpreendente anúncio do Fed de que comprará 300 bilhões de dólares em dívidas do governo de longo prazo.

Às 8h24 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne as principais ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 1,03 por cento, para 233 pontos. Mas o indicador caminha para a segunda semana de ganho consecutivo, elevando a performance no mês para alta de mais de 9 por cento.

Nesse período, o Australia and New Zealand Banking Group disparou 18 por cento e o Shinhan Financial Group, da Coreia do Sul, ganhou 22 por cento.

Ainda que os bancos regionais tenham tido valorização neste período, ainda há muitas preocupações.

A economia global encolherá até 1 por cento neste ano -- primeira contração desde a Segunda Guerra Mundial--, alertou o Fundo Monetário Internacional (FMI) na quinta-feira, recomendando ações rápidas para lidar com os ativos problemáticos dos bancos.

Isoladamente, as bolsas da região não seguiram um caminho comum nesta sexta-feira.

A bolsa de SEUL subiu 0,79 por cento e a de XANGAI avançou 0,68 por cento.

A bolsa de SYDNEY perdeu 0,41 por cento e a de TAIWAN retrocedeu 1,48 por cento.

CINGAPURA avançou 0,76 por cento e HONG KONG recuou 2,26 por cento.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,78
    4,016
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    -0,30
    93.627,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host
    HONG KONG (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia encerraram sem direção comum nesta sexta-feira, dia em que os mercados da região ficaram sem a referê%>