UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

06/07/2004 - 09h00
Vírus da Aids avança e contamina cinco milhões em 2003

PARIS, 6 Jul (AFP) - O número de pessoas que vivem com o vírus da Aids está crescendo em todas as regiões do mundo e em 2003 cinco milhões foram infectados, um número recorde, revela o relatório anual publicado pela ONU nesta terça-feira em Paris.

"Apesar de mais verbas, do compromisso político e dos progressos realizados nos dois últimos anos para se ampliar o acesso ao tratamento da Aids, a epidemia continua avançando e ignorando a reação mundial", declarou o diretor executivo do programa conjunto das Nações Unidas de combate à Aids (Onuaids), Peter Piot, durante a apresentação do relatório à imprensa.

O número de pessoas que vivem com o HIV continua crescendo e passou de 35 milhões em 2001 para 38 milhões em 2003. A proporção de mulheres infectadas tem crescido regularmente. Em 2002, cerca da metade dos portadores do vírus da Aids eram do sexo feminino.

A epidemia também está afetando os jovens de maneira desproporcional: a metade dos novos casos de infecção no mundo corresponde a jovens com entre 15 e 24 anos.

Para Piot, estes números "destacam o enorme desafio para se evitar milhões de infecções e tratar os que já vivem com o HIV".

O diretor da Onuaids disse que "enquanto a Aids não for reconhecida como uma ameaça ao desenvolvimento e à segurança, não sairemos vitoriosos na guerra contra a epidemia".

A África Subsaariana segue sendo a região mais afetada pela Aids, com 25 milhões de infectados, enquanto na Ásia a epidemia avança com maior rapidez: 1,1 milhão de pessoas contraiu a Aids em 2003. China, Indonésia e Vietnã registram fortes aumentos. A Onuaids destaca que, com 60% da população mundial, a situação asiática tem repercussões mundiais.

Na Índia há cerca de 5,1 milhões de pessoas infectadas com o HIV.

Na América Latina, cerca de 1,6 milhão de pessoas vivem com o HIV e a epidemia tende a se concentrar principalmente entre os grupos de risco, como viciados em drogas e homossexuais.

Com mais de três milhões de consumidores de drogas injetáveis, a Rússia segue sendo um dos países mais afetados pela Aids na Europa Oriental e Ásia Central, com mais de 80% dos infectados abaixo dos 30 anos. O uso do preservativo é pouco difundido nesta zona.

O relatório revela que o número de infectados também cresce nos Estados Unidos e na Europa Ocidental. Nos EUA, cerca de 950 mil pessoas vivem com o HIV, com a ocorrência de 50 mil infecções nos últimos três anos, especialmente entre a população afro-americana.

Na Europa Ocidental, há cerca de 580 mil portadores do HIV, contra 540 mil em 2001.

Apesar do gasto mundial com a Aids ter sido multiplicado por 15, passando de 300 milhões de dólares em 1996 para quase 5 bilhões de dólares em 2003, a verba atual não chega à metade do que seria necessário para os países em desenvolvimento. Calcula-se que para a prevenção e o atendimento dos pacientes nos países em desenvolvimento serão necessários 12 bilhões de dólares em 2005 e 20 bilhões em 2007.



ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA