UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA



 Internacional

03/02/2005 - 15h21
Premier georgiano Zurab Zhvania encontrado morto em Tbilisi

TBILISI, 3 fev (AFP) - O primeiro-ministro Zurab Zhvania, um dos idealizadores das reformas econômicas na Geórgia, foi encontrado morto nesta quinta-feira em Tbilisi, aparentemente por causa de uma intoxicação acidental causada por um escapamento de gás.

Zhvania, que passou a noite em casa de um amigo, o vice-governador da região de Kvemo-Kartli, Raul Yusupov, foi encontrado morto durante a madrugada por seus seguranças.

"Parece claro que se trata de uma intoxicação com gás, aparentemente um acidente", anunciou o ministro do Interior, Vano Merabichvili. Um escapamento de gás num aparelho de calefação, que apresentava o conduto de ventilação havia mal conectado, pode ter sido a causa da tragédia.

O apartamento havia sido alugado há pouco tempo por Yusupov. Quase todas as autoridades georgianas parecem concordar que se tratou de um acidente. No entanto, o líder da maioria parlamentar, Alexander Chalamberidze, colocou em dúvida a tese e vinculou as mortes a um atentado com carro-bomba, cometido há dois dias em Gori (ao oeste de Tbilisi).

"É difícil falar. É um golpe duro para o país e para mim como chefe de Estado", declarou o presidente Mikhail Saakashvili durante uma reunião de emergência realizada na manhã desta quinta-feira. "Perdi meu amigo mais próximo, um conselheiro e um companheiro de armas. A Geórgia perdeu um grande patriota que dedicou toda sua vida ao bem do país", disse.

Zhvania, de 41 anos, pai de três filhos, ex-presidente do Parlamento do país, foi um dos principais aliados do ex-presidente Eduard Shevardnadze, antes de passar à oposição.

Ao lado de Saakashvili, foi um dos líderes da "revolução das rosas" de novembro de 2003, que levou ao poder o presidente reformista e pró-ocidental.

Ele era muito respeitado, mas tinha alguns inimigos políticos. Sua morte deixa um grande vazio na direção do governo deste país do Cáucaso. Muitos ministros da Geórgia são jovens e não possuem experiência ante reformas muito difíceis, como o combate à corrupção, o aumento da nível de vida e as privatizações.

Após a morte do premier, o presidente da Geórgia Mijail Saakashvili veio a público nesta quinta-feira e anunciou que assume a direção do Governo no momento tão difícil da nação.

"Como presidente da Geórgia, assumo a direção do Governo e peço que todos os ministros da administração retomem seus postos e prossigam com o trabalho", destacou Saakashvili para a televisão local.

"Peço a todo o mundo que respeite a disciplina... controlamos a situação", acrescentou, após acender velas pela memória de Zurab Zhvania na catedral da Santíssima Trindade de Tiflis.

De acordo a Constituição do país, o presidente tem sete dias para escolher um novo primeiro-ministro e 10 para definir o gabinete do Governo.

Todas estas candidaturas devem ser apresentadas em três dias no Parlamento, que terá então uma semana para se pronunciar.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA