UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

13/03/2005 - 20h00
Robert Iger substitui Michael Eisner na presidência da Disney

Por Christophe VogtWASHINGTON, 13 mar (AFP) - O grupo Disney, gigante mundial da mídia e do setor de entretenimento, será dirigido a partir de 30 de setembro de 2005 por Robert Iger, 54, após os 20 anos de reinado absoluto de Michael Eisner.

Na empresa desde 1996, Iger é diretor de Operações do grupo e foi eleito por unanimidade para o novo cargo.

"É uma verdadeira honra me confiarem a responsabilidade de guiar esta grande empresa que ocupa um lugar tão importante nos corações e nas mentes de milhões de pessoas no mundo rumo a um futuro brilhante", disse Iger em discurso divulgado pela Disney.

Após a nomeação de Iger, George Mitchell, o presidente do Conselho diretivo do grupo declarou que o novo presidente foi selecionado após um rigoroso processo de seleção que avaliou tanto candidatos internos como externos.

"Bob é um líder experiente, talentoso e visionário. Ele fez coisas substanciais e deu contribuições importantes ao positivo rendimento da Disney", elogiou Mitchell.

Eisner, de 63 anos, chegou na empresa em 1984. Durante suas duas décadas de reinado, a Disney construiu sete novos parques temáticos, 28.458 novos quartos de hotel, 70 novos canais de televisão e lançou 800 filmes, segundo a empresa.

A Disney também controla uma rede de televisão e estúdios em Hollywood, inclusive a ABC.

A busca por um novo presidente começou assim que Eisner anunciou sua intenção de renunciar, em setembro.

Iger entrou para a família Disney em 1996, quando o grupo adquiriu o Capital Cities/ABC, onde Iger era presidente e diretor de Operações. Ele começou sua carreira na ABC em 1974 como supervisor de estúdio em Nova York.

Eisner disse que entregava a batuta a seu sucessor com uma sensação de "emoções positivas" e comparou o fim de seu reinado com chegar de um passeio num parque de diversões da Disney após ter desfrutado de um "grande dia".

Apesar de tudo, a liderança de Eisner gerou uma revolta entre os acionistas liderada por Roy Disney, sobrinho do fundador da empresa, que o culpava pelos resultados medíocres da empresa nos últimos anos.

No entanto, Eisner destacou em sua carta de renúncia de setembro que sua retirada não tinha nada a ver com a recente crise da Disney.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS   IMPRIMIR   ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA