UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA



 Internacional

09/09/2005 - 16h09
México exige visto de Brasil e Equador, que respondem na mesma moeda

CIDADE DO MÉXICO, 9 set (AFP) - A decisão mexicana de exigir visto dos cidadãos de Brasil e Equador ganhou uma réplica imediata das autoridades destes dois países, embora o governo mexicano insista em que a medida é apenas uma resposta obrigatória ao crescimento do número de imigrantes ilegais procedentes do sul rumo aos Estados Unidos.

"O México decidiu incorporar os cidadãos de Brasil, Equador e África do Sul ao programa de visto consular de longa duração, de cinco anos para turistas e três anos para empresários, com entradas e saídas múltiplas", informou a chancelaria em um comunicado divulgado ontem.

A medida foi comunicada dias antes ao governo do Equador, cujo chanceler, Antonio Parra, anunciou já ter dado ordem para que os mesmos requisitos sejam cumpridos pelos mexicanos. "Se para ir ao México eu tenho que ir ao consulado, onde me dão uma data, o mesmo será exigido dos mexicanos, o que não significa ofender, nem brigar", disse Parra.

O Brasil anunciou a réplica nesta sexta-feira, e disse que será exigido o visto de turistas e empresários mexicanos a partir de 23 de outubro.

A medida mexicana já era prevista, depois que autoridades da área de migração anunciaram um grande aumento do número de prisões de brasileiros com documentos ilegais. Em 2004, 8.758 brasileiros foram deportados, um número que quase triplicou em dois anos (3.835 em 2002).

A relação entre as duas principais potências comerciais da região corre o risco de ser abalada por causa desta medida. As primeiras notícias sobre a possibilidade de o visto voltar a ser exigido coincidiram com a disputa diplomática com o Brasil pela secretaria-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), e também dentro da ONU, destacam analistas.

O chanceler mexicano, Luis Ernesto Derbez, destacou no começo do ano que o México continuava sendo uma passagem para os latino-americanos que tentam entrar ilegalmente nos Estados Unidos, e que seu governo deveria tomar medidas a respeito, diante da pressão dos Estados Unidos. Autoridades da área de migração calculam que, além dos mexicanos, 200 mil pessoas de outros países tentam cruzar a fronteira do norte a cada ano.

Ao chegar ao poder, o governo de Vicente Fox suspendeu unilateralmente a exigência de visto para os brasileiros. No caso do Equador, o documento não era exigido desde 1969, quando foi assinado o acordo bilateral para a sua supressão.

Segundo fontes diplomáticas mexicanas citadas pelo jornal "Reforma", o novo formato de visto para brasileiros e equatorianos será muito semelhante ao documento emitido pelos Estados Unidos, com um alto nível de segurança.

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA