UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA



 Internacional

06/12/2005 - 13h11
Duas mulheres-bomba matam 36 pessoas em duplo atentado em Bagdá

BAGDÁ, 6 dez (AFP) - Pelo menos 36 pessoas morreram e outras 72 ficaram feridas em um duplo atentado suicida realizado, nesta terça-feira, por duas mulheres contra a Academia de Polícia de Bagdá, de acordo com um balanço da Polícia.

Em um primeiro momento, o Exército americano tinha divulgado a morte de 27 policiais e recrutas iraquianos.

"As duas suicidas atacaram a Academia de Polícia iraquiana no leste de Bagdá às 12h45 locais (07h45 Brasília)", segundo um comunicado do Exército.

"Duas mulheres, com coletes de explosivos, entraram em uma sala de aula da Academia e detonaram as cargas em meio aos estudantes", acrescentou o texto. Pelo menos 36 policiais e recrutas morreram e outros 72 ficaram feridos, destacou um responsável da Polícia. A Polícia militar americana interveio rapidamente para ajudar nos trabalhos de socorro, de acordo com o Exército, que confirmou que no momento do atentado não havia qualquer militar dos Estados Unidos no local.

Este é o segundo atentado de envergadura contra as forças iraquianas em uma semana. No sábado, 19 soldados iraquianos morreram em um enfrentamento com os rebeldes em Adhaim, a 100 quilômetros de Bagdá.

Por outro lado, os corpos de nove iraquianos foram encontrados nesta terça-feira no sul de Bagdá, enquanto 11 pessoas morreram em ataques em diversos locais do país, segundo fontes de segurança.

Os corpos de nove homens não identificados, e executados a bala, foram encontrados em Musayeb, ao sul da capital.

No bairro de Dora, ao sul de Bagdá, o general de Polícia Hamza Husein Fadel, ligado ao Ministério do Interior, e uma pessoa que o acompanhava em seu carro foram mortos em disparos de um grupo armado, informou a fonte.

Uma mulher da Polícia perdeu a vida em Al Amriyah, a oeste de Bagdá. Ao norte da capital, um coronel do Exército iraquiano e seu motorista morreram quando viajavam de Baaquba para Bagdá, acrescentou.

Na região de Baaquba (60 quilômetros de Bagdá), Haidar Musa Al Tai, um dos guarda-costas do primeiro-ministro Ibrahim Jaafari, foi assassinado quando circulava de automóvel depois de ter visitado à sua família no povoado de Jalas, ao norte de Baaquba.

Na província de Saladín, três empregados do serviço de segurança da Companhia de Petróleo do Norte morreram e dois ficaram feridos, de acordo com o centro de coordenação americano-iraquiano de Tikrit (180 quilômetros ao norte de Bagdá). Os cinco homens realizavam uma patrulha quando foram atacados por pessoas armadas.

Ao sul da cidade petroleira de Kirkuk, dois engenheiros perderam a vida, um ficou ferido e outro acabou seqüestrado depois que o carro em que estavam foi interceptado, anunciou a Polícia.


 Grupos de Discussão UOL

Ocupação dos EUA no Iraque deveria continuar? Comente

ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA