UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA



 Internacional

18/07/2006 - 10h02
Tsunami na Indonésia deixa pelo menos 337 mortos

Por Victor Tjahjadi=(FOTOS+INFOGRAFIA)= PANGANDARAN, Indonésia, 18 jul (AFP) - As equipes de socorro tentavam nesta terça-feira localizar sobreviventes e resgatar corpos nas costas da Indonésia, arrasadas na véspera por uma tsunami que deixou pelo menos 337 mortos e 510 feridos, sobretudo na ilha de Java, segundo o balanço oficial mais recente do ministério da Saúde.

Quase 150 pessoas estão desaparecidas e outras 52.700 deixaram a região, segundo Rustam Pakaya, coordenador da célula de crise no ministério.

No total, 1.500 funcionários trabalhavam para localizar os feridos e recuperar os corpos, informou Agus Sutrisno, coordenador das operações no distrito de Ciamis.

"Avaliamos que muitas pessoas ainda estão sob os escombros. Nos falta material pesado como escavadeiras e motosserras", explicou.

Os voluntários trabalham contra o tempo em um cenário de caos que lembra o provocado pelo tsunami de 26 de dezembro de 2004. O litoral se transformou em uma mistura de destroços de barcos pesqueiros e de edifícios em ruínas.

O maremoto foi provocado por um potente terremoto submarino, de 7,7 graus, segundo o Instituto Nacional de Geofísica Norte-Americano (USGS), registrado na segunda-feira à tarde no Oceano Índico, ao sul da ilha de Java.

A zona mais afetada parece ser Pangandaran, um pequeno balneário situado na costa sudoeste de Java.

Muitos mortos nesta cidade são crianças e adolescentes, informou um morador.

Vários estrangeiros também estão entre os mortos e desaparecidos. Diversas embaixadas em Jacarta enviaram representantes à região.

Um professor australiano que passeava com a mulher por Pagandaran no momento do maremoto disse à AFP ter ouvido um enorme barulho.

"Escutamos um estrondo como o de una cascata, uma cascata enorme, que se aproximava cada vez mais, ao mesmo tempo em que começou a ventar muito", contou Wayne Proctor, professor de matemática de 46 anos.

"Corremos pela rua e vimos água por todos os lados", acrescentou.

"Se tivéssemos entrado no hotel, tenho certeza de que estaríamos mortos. Não conseguiríamos sobreviver, porque em nosso quarto a água chegou a até dois metros de altura", disse.

De acordo com o australiano, o hotel onde ele e a mulher estavam hospedados ficou praticamente destruído.

O maremoto gerou temores de uma repetição da tragédia provocada pelo tsunami de 26 de dezembro de 2004 na ilha indonésia de Sumatra.

Na ocasião, vários países do Oceano Índico foram afetados e quase 220.000 pessoas morreram, 168.000 delas na Indonésia.

No entanto, o centro de alerta de tsunamis para o Pacífico, situado no Havaí, descartou a possibilidade de um "maremoto amplamente destrutivo".

Porém, o caos e as operações de socorro lembraram a tragédia de 2004, quando milhares de habitantes aterrorizados pelas réplicas dos terremotos submarinos fugiram da região.

Em Pangandaran, que virou uma cidade fantasma, a praia e as ruas adjacentes estavam cobertas de escombros, tábuas e telhas arrancadas dos hotéis e casas do litoral.

O hipocentro do terremoto, o foco real, a 10 km de profundidade, foi localizado pelo USGS diante da ilha de Java, a 358 km da capital, Jacarta.


ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA