UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA



 Internacional

13/10/2006 - 08h37
Muhammad Yunus, Nobel da Paz, é o "banqueiro dos pobres" de Bangladesh

DACA, 13 Out (AFP) - O bengalês Muhammad Yunus, que foi anunciado nesta sexta-feira como o ganhador do Prêmio Nobel da Paz junto com seu banco, o Grameen, é conhecido como "o banqueiro dos pobres" e considerado o grande mentor do microcrédito destinado aos desfavorecidos de Bangladesh.

Professor de economia, Yunus começou a combater a pobreza após uma mortífera fome que assolou seu país. Em 1976, fundou um pequeno banco que se propunha a oferecer acesso ao crédito aos mais pobres.

O conceito do banco Grameen (que significa povoado) foi exportado para mais de 40 países.

Seu sistema de "microcréditos" permite aos muito pobres ter acesso a pequenas quantidades de dinheiro.

O banco Grameen conta com 6,5 milhões de clientes em Bangladesh, 96% deles mulheres.

Yunus já concedeu microcréditos no total de 5,7 bilhões de dólares.

Mediante esta ajuda aos mais desfavorecidos de Bangladesh, em particular a agricultores sem terra, o banco Grameen busca romper o círculo vicioso da exploração dos mais pobres pelos agiotas, explica o banco.

Os camponeses que têm acesso aos microcréditos compram equipamentos e obtêm maior autonomia, acrescenta.

Alguns especialistas criticam o microcrédito, julgando que ele deixa de lado os "mais pobres entre os pobres".

Bangladesh é um dos países mais pobres do mundo, com uma renda per capita anual de cerca de 250 dólares.

Nascido em 1940 em Chittagong, Muhammad Yunus é o terceiro de uma família de 14 filhos, dos quais cinco morreram nos primeiros anos. É formado pela universidade americana de Vanderbilt, no Tennessee.

Yunus disse à rede pública de TV norueguesa NRK, por telefone, que está "encantado, muito encantado" com o prêmio. "Vocês estão apoiando o sonho de obter um mundo sem pobreza", acrescentou.

Ao dar o Nobel a um lutador contra a pobreza, os cinco sábios noruegueses ampliaram de novo o campo para os prêmios da paz, que nas últimas décadas foram concedidos aos direitos humanos ou à defesa do meio ambiente.

O Nobel da Paz - um diploma, uma medalha de ouro e um cheque de 10 milhões de coroas suecas (1,1 milhão de euros) - será entregue em Oslo no dia 10 de dezembro, data do aniversário da morte de seu fundador, o filantropo sueco Alfred Nobel, inventor da dinamite.


ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA