UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA



 Internacional

02/06/2007 - 18h46
A cronologia da Guerra que deu um novo rosto ao Oriente Médio

A Guerra dos Seis Dias completa 40 anos. A seguir, as datas mais importantes do conflito árabe israelense que redesenhou o mapa do Oriente Médio.

Maio de 1967:

- Dia 10: Israel comunica às Nações Unidas que não ficará de "braços cruzados" diante das incursões árabes fomentadas pela Síria. No começo de abril, o exército israelense tinha derrubado 6 caças Mig do Egito na fronteira entre Israel e Síria.

- Dia 16: O então presidente do Egito, Gamal Abdel Nasser, exige a retirada dos soldados das Nações Unidas que estavam mobilizados no Sinai desde a guerra de outubro de 1956. A solicitação foi aceita pela ONU no dia 18.

- Dia 21: O exército do Egito recupera a base portuária de Sharm el-Sheikh.

- Dia 22: Nasser anuncia o fechamento do Estreito de Tiran às embarcações de Israel, o que implica no bloqueio do Golfo de Aqaba.

- Dia 30: Reconciliação do rei Hussein da Jordânia e de Nasser, que assinam um acordo de defesa. Em 4 de junho, Iraque se soma ao pacto jordano-egípcio.

Junho de 1967

- Dia 5: A aviação israelense inicia os ataques com o bombardeio de 19 bases aéreas egípcias, quando 410 aviões ficam destruídos. O exército invade o Sinai.

Síria, Iraque, Jordânia, Argélia, Iêmen, Sudão, Kuwait e Arábia Saudita se declararam em guerra contra Israel. Os Estados Unidos proclamam sua neutralidade.

- Dia 6: O exército de Israel toma a Faixa de Gaza e entra, através do território jordaniano, no setor árabe de Jerusalém.

Depois de uma longa disputa entre os Estados Unidos e a União Soviética, o Conselho de Segurança da ONU adotou por unanimidade uma resolução em que solicita um cessar-fogo imediato.

- Dia 7: Conflitos com veículos blindados acontecem no coração do Sinai, enquanto o exército de Israel ocupa a margem oriental do canal de Suez. A marinha toma posse de Sharm el-Sheikh e libera o Golfo de Aqaba.

A Jordânia, que tinha perdido a Cisjordânia e Jerusalém oriental, aceita o cessar-fogo.

- Dia 8: Disparos de artilharia na fronteira entre Israel e Síria.

O Egito também aceita o cessar-fogo.

- Dia 9: Os israelenses invadem as colinas de Golã.

Nasser renuncia, mas atendendo ao clamor do povo, revoga a sua decisão.

- Dia 10: A União Soviética rompe suas relações diplomáticas com Israel.

A Síria cede ao pedido de cessar-fogo depois de perder a região de Kuneltra.

- Dia 28: A Knesset (Parlamento de Israel) vota a anexação de Jerusalém oriental.

Setembro de 1967:

- Dia 1°: Na cúpula de Cartum, os países árabes decidem não reconhecer o Estado de Israel nem realizar negociações com suas autoridades.

Novembro de 1967:

- Dia 22: O Conselho de Segurança da ONU adota a resolução 242 que ordena a retirada de Israel dos territórios ocupados.

O conflito permite ao Estado hebreu a anexação de Jerusalém Oriental, além da ocupação de Golã, do Sinai, da Faixa de Gaza e da Cisjordânia.


ÍNDICE DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA