UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

10/12/2003 - 16h35

Documentário é o primeiro a registrar hábitos dos golfinhos rotadores

Da Redação

Divulgação

Veja fotos de "A Ilha dos Golfinhos"
Assista a trechos
A ilha de Fernando de Noronha, a 345 quilômetros da costa brasileira, abriga a Baía dos Golfinhos. Este santuário ecológico é um dos poucos lugares do mundo em que é possível ver golfinhos rotadores. Eles receberam este nome porque são os únicos golfinhos que fazem saltos com rotações em volta do próprio corpo.

Os golfinhos rotadores costumam passar a vida inteira em alto-mar, sem nunca se aproximar da costa. Eles procuram Fernando de Noronha para obter proteção, descansar, acasalar e cuidar de seus filhotes.

"A Ilha dos Golfinhos" é o resultado da primeira vez em que uma equipe de televisão registrou o comportamento destes animais. Dirigido por Lawrence Wahba e Rodrigo Astiz, o filme foi vencedor da Palma de Bronze no Festival de Antibes, na França -um dos mais importantes prêmios de imagens subaquáticas do mundo- e foi o primeiro documentário nacional exibido nos canais National Geographic da América Latina e Europa.

Foram necessários um ano de produção e duas viagens a Fernando de Noronha para finalizar "A Ilha dos Golfinhos". Imagens capturadas por cinco câmeras formam um registro completo do comportamento dos golfinhos rotadores. A equipe, formada por Wahba, Astiz e pelo cinegrafista neozelandês Paul Donovan, apresenta ao público a teoria mais aceita para explicar as acrobacias desta espécie: a maneira como eles saltam, giram, caem, e o impacto que se forma na água fazem parte de um complexo sistema de comunicação.

O filme traz ainda um registro exclusivo das atividades sexuais e sociais desta espécie. Um dos momentos mais curiosos do documentário mostra uma espécie de "futebol aquático": os golfinhos nadam em grupos e passam algas de um animal para o outro, comportamento até então sem registros no Brasil.

A Ilha dos Golfinhos
20th Century Fox, Canal Azul e Natural History New Zealand
Dirigido por Lawrence Wahba e Rodrigo Astiz
Narração de Esther Góes

Hospedagem: UOL Host