UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

29/06/2006 - 21h10

Saiba como agir ao encontrar um pingüim

Da Redação

Você sabia que muitos dos pingüins que são encontrados nas praias brasileiras não sobrevivem porque são colocados no gelo? Isso acontece porque as pessoas associam a ave a um ambiente frio e gelado.

Mas das 18 espécies de pingüins que existem, apenas algumas vivem no gelo. A maioria habita praias nas quais a temperatura dificilmente chega abaixo de zero. É o caso da espécie que chega ao nosso litoral todos os anos, o Pingüim de Magalhães.

Além disso, os animais que chegam à praia costumam estar fracos e famintos. Eles perdem gordura corporal e suas penas são danificadas. Estes são justamente os mecanismos que os pingüins utilizam para isolar o corpo e manter sua temperatura corporal, que é de 39º C.

Segundo o veterinário André Maia Sena, do Zoológico de Niterói, o melhor a fazer ao encontrar um pingüim na praia é entrar em contato o mais rápido possível com a Polícia Ambiental, o Ibama ou a Defesa Civil de sua cidade. Em alguns lugares o Corpo de Bombeiros também realiza o resgate destes animais.

Não tente brincar com o pingüim. Ele provavelmente estará cansado e fraco. Qualquer gesto, mesmo de carinho, pode agravar seu quadro. E nada de se aproximar muito do bicho. "Uma das maneiras deles se defenderem é furando nossos olhos", alerta o especialista.

As autoridades entrarão em contato com especialistas e levarão os pingüins para uma instituição que poderá cuidar deles e fazer sua reabilitação.








Leia a ficha completa do Pingüim de Magalhães e acompanhe sua trajetória no Brasil:


  • Animação: Entenda como os pingüins vêm parar nas nossas praias
  • Jovens, aventureiros e gulosos
  • Tratamento intensivo
  • E agora, pingüim?
  • A história de Teco
  • Veja fotos de pingüins
  • "A Marcha do Imperador" é o filme francês de maior bilheteria nos EUA; veja o trailer
  • Hospedagem: UOL Host