UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

25/07/2006 - 22h30

Documentário "A Rebelião dos Tubarões" quer acabar com a má fama do bicho

MARINA CAMPOS MELLO
Da Reportagem Local

Divulgação

Lawrence Wahba dirige
documentário em Recife
Há dois anos, Lawrence Wahba (leia a entrevista), um dos mais experientes mergulhadores e cinegrafistas subaquáticos do mundo, diria ser impossível mergulhar com segurança cara a cara com um tubarão cabeça-chata. Hoje, ele exibe com orgulho cenas gravadas em Cuba que o mostram tocando o bicho.

A peripécia está registrada no documentário "A Rebelião dos Tubarões", integrante da série "Discovery Hoje", que será exibida no Brasil pelo Discovery Channel a partir desta quarta-feira.

A série trata de temas de importância local que acabam tomando proporções globais. No episódio produzido no Brasil, Wahba se junta a outros especialistas em tubarões e tenta decifrar as razões que fizeram das praias de Recife um dos locais preferidos por estes animais para realizar seus ataques.

Os índices da região são expressivos. Na última década, foram registrados mais de 40 ataques, que resultaram em 15 mortes. No mundo, a média de ataques sem mortes é de 50 a 60 por ano. A situação da capital pernambucana é preocupante e já se transformou em um verdadeiro problema de saúde pública.

Mas os especialistas denunciam que os verdadeiros culpados dessa tragédia são os homens. "Enquanto um tubarão não sair da água e atacar um homem na areia, nada de errado está acontecendo", brinca Otto Gadig, biólogo da UNESP que participou do filme como consultor.

Reuters

A Rebelião dos Tubarões mostra que o
tubarão-tigre não é tão malvado assim
Segundo o cientista, as interferências no meio-ambiente fazem com que os tubarões de Recife passem a atacar os humanos. "Wahba só pôde nadar com os tubarões cabeça-chata em Cuba, e com os tubarões-tigre nas Bahamas, porque estes são locais que não sofreram interferência humana", conta Otto.

Wahba decidiu encarar os tubarões para quebrar um estigma. Ele estava cansado da má imagem do bicho. "Quisemos mostrar que o tubarão não é um comedor de gente, não é um bicho mau que ataca sempre", explica.

Com o documentário, veio a oportunidade de melhorar a fama do animal e de conscientizar as pessoas do problema ambiental que envolve os ataques. Mas, para Otto, tentar educar a população sobre os tubarões é uma tarefa "quase inglória". "Os tubarões estão marcados na psicologia humana de uma maneira terrível", diz o biológo, para quem o trauma vem de tempos remotos, em que homens eram devorados por feras.

Outro fator que dificulta a redução dos ataques é a falta de informação. "A maneira como os ataques de tubarões são divulgados na imprensa é absolutamente irresponsável. Há bichos como os tigres, crocodilos, hipopótamos e até abelhas, que atacam e matam muito mais do que os tubarões", diz Wahba.

SÉRIE "DISCOVERY HOJE"
Onde: Discovery Channel
Quando: a partir de 26/07, quarta-feira
Horário: 22h

Episódio "A REBELIÃO DOS TUBARÕES"
Quando: 09/08, quarta-feira
Horário: 22h

Hospedagem: UOL Host