UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

23/08/2006 - 17h23

São Paulo tem manifestação contra matança de cães na China

Da Redação

Ativistas e defensores dos direitos dos animais realizam nesta quinta (24), em frente ao consulado da China, em São Paulo, uma manifestação contra a matança de cães promovida pelo governo deste país. O protesto é organizado pelo Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal e está marcado para acontecer a partir das 10h.

Em agosto, o governo chinês anunciou uma nova campanha contra a raiva. Segundo o jornal "China Daily", agentes da polícia vão patrulhar ruas, parques e praças da cidade de Nanjing para capturar e matar todos os cães encontrados.

De acordo com o "China Daily", qualquer cachorro que entre numa área pública de Nanjing sem "uma razão adequada", como "precisar de tratamento médico" ou "participar de uma apresentação", poderá a partir de agora ser sacrificado.

O Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal afirma, em um comunicado distribuído pela Internet, que os métodos utilizados pelo governo chinês são cruéis: "O garoto Xia Shaolih, de apenas 8 anos, contou emocionado aos representantes de entidades protetoras de animais chinesas que ele e o pai foram obrigados por policiais a enforcarem seus dois pastores alemães numa praça. Caso se negassem, seriam mortos - enquanto executavam os cães, pai e filho permaneceram sob a mira das armas dos policiais".

Onze mil habitantes de Nanjing foram vacinados contra a raiva entre janeiro e julho. A China viveu neste verão três epidemias da doença, basicamente em zonas rurais. Foram registradas 19 mortes. O sacrifício em massa de cães causaram protestos de grupos de ambientalistas, que defendem a vacinação dos animais como política de prevenção.

Com informações da EFE

Hospedagem: UOL Host