UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

06/11/2007 - 13h49

Para agência britânica, combate às mudanças climáticas deve ser semelhante ao de uma guerra

Da Ansa
A batalha contra as mudanças climáticas deve ser combatida como se fosse a Terceira Guerra Mundial, afirmou hoje Bárbara Young, diretora da Agência do Meio-ambiente (EA), organização que colabora o governo do Reino Unido.

Segundo Young, as medidas adotadas atualmente para combater o processo de aquecimento global "são escassas demais e muito lentas", e o governo britânico deveria fazer "um esforço enorme" pela causa do meio-ambiente.

"Essa é a Terceira Guerra Mundial, o principal desafio que o país enfrentará por muitos, muitos anos. Precisamos de esforços rápidos, concentrados e integrados, como em tempos de guerra", disse.

"Estamos lidando com este problema como se fossem tempos de paz, e deveríamos considerá-los tempos de crise e emergência", acrescentou.

A especialista afirmou que a Grã Bretanha enfrentará mais secas, inundações, erosão das costas e perda da biodiversidade, à medida que se altere mais e mais o clima da região e do planeta como um todo.

Só a erosão das costas na Inglaterra, Escócia e País de Gales deverá custar ao Reino Unido cerca de US$ 260 milhões, pela perda de moradias e infraestrutura. Por isso, medidas como a melhoria das ações contra inundações e a modernização da infraestrutura aqüífera do país são necessárias para a melhorar a situação do país frente ao aquecimento global.

Mas ações contundentes são imprescindíveis. Segundo Young, as autoridades e a sociedade deveriam tomar mais medidas - urgentes - para reduzir a quantidade de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera. (ANSA)

Hospedagem: UOL Host