UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

27/09/2007 - 09h45

Crocodilos têm sistema de navegação sofisticado, diz estudo

Cientistas australianos descobriram que afastar crocodilos de áreas freqüentadas por turistas ao isolá-los em locais mais remotos pode ser uma perda de tempo, já que eles conseguem voltar para o local de origem.

Na Austrália, muitos crocodilos de água salgada capturados nas proximidades de praias movimentadas costumam ser transferidos para áreas mais remotas, mas a medida passou a ser questionada após a mais recente descoberta.

Três crocodilos foram retirados de helicóptero dos rios que habitavam no norte de Queensland e transportados por centenas de quilômetros antes de ser soltos.

Instrumentos de localização por satélite foram acoplados nas cabeças dos crocodilos e mostraram que os animais têm a inteligência de navegação e a perseverança de aves migratórias de longa distância.

Todos os três voltaram ao local onde foram capturados, nadando entre 10 e 30 quilômetros por dia. Um deles chegou a seu habitat original após percorrer mais de 400 quilômetros em três semanas.

A descoberta foi divulgada por uma equipe de pesquisadores da Universidade de Queensland na publicação científica PloS ONE.

Craig Franklin, um dos cientistas que participaram da experiência, acredita que os crocodilos utilizam vários recursos para se deslocar, como o sol, campos magnéticos, a visão e o cheiro.

Proximidade das aves

"Crocodilos têm uma relação muito mais próxima com os pássaros do que qualquer outro réptil, portanto eles possivelmente estão utilizando sistemas de navegação parecidos com os das aves."

Franklin também disse que os resultados mostram que os crocodilos são animais oceânicos capazes de percorrer grandes distâncias durante um longo período de tempo.

"Nós geralmente achávamos que os crocodilos se cansavam muito rapidamente, mas aqui nós mostramos muito claramente que eles são capazes de cruzar distâncias de maratona durante vários dias se têm um objetivo final", afirmou.

Todos os crocodilos passaram semanas explorando o novo habitat antes de se lançar na jornada de volta para a casa.

O estudo também concluiu que transferir crocodilos perigosos para sistemas fluviais remotos é uma medida inútil.

"Se um crocodilo problemático está vivendo em uma área onde conflitos com humanos sejam prováveis, outras opções devem ser empregadas. De grande interesse foram as longas distâncias percorridas em um tempo relativamente curto", afirmou Franklin.

Hospedagem: UOL Host