UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

23/05/2006 - 20h42

Países defendem fim da pesca irregular em conferência na ONU

Nações Unidas, 23 mai (EFE).- Países que compõem a ONU pediram hoje a ratificação do Acordo de Conservação e Gestão das reservas pesqueiras por parte dos Estados-membros que ainda não o assinaram, assim como medidas mais efetivas para acabar com a pesca irregular.

A solicitação foi feita durante a conferência de revisão do acordo, obtido em 1995 e que entrou em vigor há quatro anos.

O tratado se considera o pacto internacional mais inovador em relação a normas internacionais que visam à conservação das reservas pesqueiras nas zonas costeiras e em alto mar.

Segundo fontes próxima dos organizadores do encontro, o acordo multilateral foi ratificado por apenas 57 países, contra os 147 que assinaram a chamada Lei do Mar, estipulada em 1982.

O presidente da conferência, o representante dos EUA, David Balton, enfatizou em entrevista coletiva a necessidade de reforçar o acordo e fazer com que os países implementem suas disposições.

"Diferente do que muitos acreditam, a indústria pesqueira em todo o mundo é a que mais tem a perder caso as reservas marinhas sejam destruídas, assim como os consumidores", disse Balton.

Entre as propostas apresentadas na conferência, Balton mencionou a necessidade de uma maior vigilância via satélite dos navios pesqueiros, mecanismos de controle portuário e a supervisão por parte de observadores independentes dos navios mercantes.

Hospedagem: UOL Host