UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

22/09/2006 - 02h39

Filhotes de tigre siberiano serão batizados por "pais adotivos"

Pequim, 22 set (EFE).- Cerca de 50 filhotes de tigre siberiano esperam numa reserva no nordeste da China a chegada de seus pais humanos adotivos, numa iniciativa que pretende incentivar a conservação da espécie, que corre risco de extinção, informa hoje o portal Chinanews.

O programa de adoções começou em 2000. Com ele, os responsáveis pelo centro de criação de Hengdaohezi, o maior do mundo, querem aumentar o conhecimento sobre a espécie e arrecadar fundos para sua conservação.

Dos 700 tigres que habitam no parque, cerca de 200 foram adotados por pessoas que pagam uma cota em troca do direito de dar nome aos filhotes, que podem visitar sempre que quiserem para acompanhar de perto seu crescimento.

Segundo os diretores do parque, este ano devem nascer pelo menos 100 tigres. A expectativa é de que todos eles sejam adotados.

O tigre siberiano também chama a atenção da imprensa local hoje por um motivo bem diferente: um camponês de 68 anos sobreviveu a uma luta com um animal selvagem que estava atacando o seu gado, também no nordeste do país, "hábitat" natural da espécie.

O camponês, que está fora de perigo, sofreu arranhões nos braços e nas pernas, e uma fratura na clavícula.

O tigre saiu de uma floresta próxima à aldeia de Xijiashan, na província de Jilin. Segundo os moradores, é o primeiro caso de ataque ao gado.

O tigre siberiano é uma espécie em perigo de extinção e só 400 vivem em liberdade, quase todos na Rússia, segundo a organização ambientalista WWF. Na China, só 20 são livres e cerca de 1.300 estão confinados em reservas, parques e zôos, muitas vezes sem as condições adequadas.

Hospedagem: UOL Host