UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

02/02/2007 - 12h48

Ecologistas alertam sobre queda de neve amarela em regiões da Sibéria

Moscou, 2 fev (EFE).- Ecologistas russos exigiram hoje a adoção de medidas urgentes diante da queda de neve amarela, viscosa e com mau cheiro, em algumas regiões da Sibéria Ocidental, devido ao risco que pode representar para a população e o meio ambiente.

"É necessário analisar o mais rápido possível a composição dessa neve, adotar medidas de prevenção e, antes de tudo, purificar a água", disse à agência "Interfax" o ecologista e acadêmico russo Alexei Yablokov.

Yablokov, líder do partido ecologista Rússia Verde, afirmou que a neve amarela pode ser resultado de um problema em uma refinaria ou em uma fábrica química.

O Ministério da Rússia para Situações de Emergência informou hoje que há três dias caiu neve amarela em vários distritos das regiões siberianas de Tomsk e Tiumen, mas ressaltou que estas precipitações não representam risco.

O diretor do departamento de Emergência para Tiumen, Victor Chipchai, revelou que as análises preliminares indicam que a neve contém concentrações elevadas de produtos ferrosos e outros metais, mas que não são nocivos.

"Não há motivo para pânico, a natureza da cor da neve está identificada e não é perigosa para a população", ressaltou.

Moradores das regiões atingidas pelo fenômeno denunciaram à imprensa russa que, além da cor amarela, a neve é viscosa e tem mau cheiro.

Mas o porta-voz do Ministério para Situações de Emergência, Victor Beltsov, afirmou que a neve amarela que caiu em Tiumen e Tomsk não contém substâncias químicas, tóxicas ou radioativas, e que os especialistas não detectaram mau cheiro ou material viscoso.

As autoridades locais, no entanto, pediram à população que evite o contato com a neve e mantenha o gado nos estábulos.

Hospedagem: UOL Host