UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

07/06/2007 - 05h26

Igreja Católica considera a poluição ambiental um pecado grave

Roma, 7 jun (EFE).- O presidente do Pontifício Conselho de Justiça e Paz, cardeal Renato Raffaele Martino, afirmou que quem destrói o meio ambiente "comete um pecado grave", em entrevista publicada hoje pelo jornal "Il Messaggero".

O cardeal Martino explicou na entrevista o ponto de vista da Igreja Católica sobre a destruição ambiental, que considera um "insulto a Deus".

"Jogar uma sacola de lixo na rua é um pecado venial. Mas quem destrói a Amazônia comete uma ofensa grave. Destruir o grande pulmão verde que é a floresta amazônica prejudica toda a humanidade e não só a população local", explicou Martino.

O cardeal anunciou que o Conselho está estudando a criação de um documento sobre o meio ambiente. Ele comentou ainda que a Igreja Católica sempre mostrou preocupação com o planeta e que no Catecismo se lê que "a terra e seus bens são um dom que o homem pode usar, melhorar, mas não destruir".

O bispo explica que para defender o meio ambiente "é necessário mudar o estilo de vida, sobretudo no Ocidente".

"A mudança tem que começar com um novo caminho educativo, começando pelas escolas. Falta uma educação ambiental em todos os níveis e a percepção das conseqüências da poluição", acrescentou.

Ele lamentou a falta de um acordo sobre a proteção ambiental entre os países do G8 (os sete países mais industrializados do mundo e a Rússia), pedindo alguma medida diante do que considerou "um problema urgente".

Hospedagem: UOL Host