UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

06/08/2007 - 10h13

Brown preside nova reunião de emergência sobre foco de aftosa no Reino Unido

Londres, 6 ago (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, presidiu hoje uma nova reunião do chamado comitê de emergência Cobra para tratar do foco de febre aftosa declarado em uma fazenda do sul da Inglaterra, informaram fontes oficiais.

A reunião - a quinta desde sexta-feira - teve a participação do ministro do Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais britânico, Hilary Benn, e especialistas na doença.

Segundo um porta-voz oficial, não foi detectado nenhum outro foco do mal nas últimas 24 horas.

A principal preocupação do chefe do Governo é o controle da aftosa, detectada na sexta-feira em uma fazenda da localidade de Normandy, região do sul da Inglaterra que Brown deve visitar em breve, de acordo com a fonte.

"Por enquanto, ele está centrado em como se controlará e conterá (a doença) para voltar ao ritmo normal de trabalho e conseguir que se suspendam o mais rápido possível a proibição do movimento (de comércio do gado) e as restrições impostas pela União Européia", ressaltou o porta-voz.

O bloco europeu proibiu as exportações britânicas de carne bovina.

"Seu ponto de vista é que a pesquisa sobre a origem (da febre aftosa) é um assunto secundário, por enquanto. A maior ameaça é o foco", acrescentou.

A Comissão de Saúde e Segurança investiga se a origem do mal está no laboratório de pesquisa animal de Pirbright, próximo à fazenda onde foi detectada a febre aftosa.

As suspeitas sobre o laboratório como possível origem do foco aumentaram no domingo, após a revelação de que o variante da doença encontrada no gado é a mesma utilizada em Pirbright.

O Governo estabeleceu uma zona de proteção de vários quilômetros em torno da fazenda afetada, pois quer evitar que se repita a epidemia de aftosa declarada na Inglaterra em 2001, que causou grandes perdas econômicas para os criadores de gado britânicos.

A febre aftosa causa ulcerações nos focinhos e patas do gado, mas não representa risco para a saúde pública.

Hospedagem: UOL Host