UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

11/12/2007 - 13h08

Conferência de Bali celebra dez anos da assinatura do Protocolo de Kioto

Nusa Dua (Indonésia), 11 dez (EFE).- O Protocolo de Kioto celebra esta semana na ilha de Bali, na Indonésia, seu décimo aniversário, com reuniões e debates entre delegações internacionais na 13ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (UNFCCC).

Vários dos que viram o nascimento de Kioto há uma década se reuniram em Bali para reivindicar seu valor e pedir que a partir de amanhã, e até sexta-feira, os ministros de Meio ambiente de 130 países avancem na luta contra a mudança climática.

O diplomata argentino Raúl Estrada, impulsor do acordo de Kioto, lembrou à imprensa em Bali que "Kioto não está morto, as ferramentas seguem vigentes e agora o importante é fazer um Kioto-2".

Estrada pediu um "compromisso global" e disse que o mercado será muito importante na luta contra a mudança climática.

"O mercado é mágico, mas não é suficientemente mágico e haverá necessidade de se gerar fundos públicos para financiar a luta contra a mudança climática. Haverá que colocar sobre a mesa euros, dólares e ienes", acrescentou Estrada.

O Greenpeace registrou a ocasião repartindo um bolo gigante.

Outra ONG, a Amigos da Terra, pediu aos países industrializados que comemorem o aniversário com um compromisso para diminuir suas emissões de gases de efeito estufa em pelo menos 40% até 2020.

Em comunicado divulgado hoje em Bali, a Amigos da Terra denunciou a postura de Japão e Canadá de não introduzir metas concretas de redução de emissões de gases poluentes e disse que isso "supõe uma séria ameaça para as conversas".

"Dez anos após Kioto, os dados científicos sobre mudança climática são ainda muito mais alarmantes. A conclusão não pode ser mais clara: necessitamos urgentemente de uma redução de emissões", declarou o vice-presidente da ONG, Tony Juniper.

"Os países industrializados, cujas economias cresceram graças à poluição que está sendo provocada pela mudança climática, devem enfrentar esta realidade e informar seu desejo de atuar", indicou Juniper.

"Se os principais países contaminadores não tomarem medidas sérias, milhões de pessoas morrerão", acrescentou o ecologista.

A 13ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática debate o marco das negociações que começarão em 2008 para, antes do término de 2009, estabelecer um novo acordo que entre em vigor em 2012, tão logo termine a primeira fase do Protocolo de Kioto.

Hospedagem: UOL Host