UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

20/12/2005 - 12h44

Índia promete medir população de tigres com computadores

Por Krittivas Mukherjee

KOLKATA, Índia (Reuters) - A Índia começará no próximo mês a contar seus tigres usando programas de computador elaborados especificamente para essa função a fim de evitar a duplicação dos dados, disseram autoridades na terça-feira.

O país é o maior habitat natural para esse grande felino.

O governo foi criticado por ambientalistas depois de relatórios surgidos em março afirmando que toda a população de tigres da reserva de Sariska, uma das mais conhecidas, havia sido morta por caçadores ilegais e que o número dos animais no país tinha caído sensivelmente.

O primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, formou uma força-tarefa especial para elaborar instrumentos capazes de salvar esses predadores.

As autoridades indianas encarregadas de vigiar a floresta Sunderbans -- no leste do país, na fronteira com Bangladesh -- devem realizar o primeiro censo sobre os tigres depois da polêmica.

"Pela primeira vez, com o uso de um programa de computador feito especialmente para esse fim, tentaremos garantir que não haverá uma contagem dupla de pegadas", afirmou Atanu Raha, chefe da área de conservação de Sunderbans. Raha acrescentou que as autoridades usariam também colares de rádio ligados a satélites.

O último senso, realizado em 2003, afirmou que a população de tigres na parte indiana da Sunderbans contava com algo entre 260 e 280 indivíduos. A área também serve de moradia para centenas de crocodilos de água salgada e para os raros golfinhos de rio.

Segundo Raha, a primeira fase da contagem atual aconteceria entre 5 e 10 de janeiro.

Defensores do meio ambiente dizem que o número de tigres nas áreas protegidas é menor que o estimado pelas autoridades.

"A metodologia de contagem de pegadas está apenas enganando as pessoas", afirmou Valmik Thapar, que defende o uso de câmeras para avaliar o tamanho da população de tigres.

"Não deve haver mais de cem tigres na Sunderbans e estamos vendo o número de tigres cair em quase todas as áreas de proteção", afirmou à Reuters.

Um século atrás, havia cerca de 40 mil tigres na Índia. Mas, hoje, segundo estimativas oficiais, há por volta de 3.700. Alguns grupos ambientalistas dizem que os animais não somam mais de 2.000. Caçar tigres é ilegal na Índia, mas a atividade continua já que um único exemplar pode valer até 50 mil dólares no mercado negro.

Hospedagem: UOL Host