UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

28/08/2006 - 16h56

Brasileiros descobrem nova espécie de dinossauro herbívoro

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Pesquisadores anunciaram nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro, a descoberta de uma nova espécie de dinossauro herbívoro de 80 milhões de anos, com aproximadamente 13 metros de comprimento e que pesava cerca de nove toneladas.

Os pesquisadores, que também apresentaram uma reprodução do esqueleto completo do animal no Museu Nacional, disseram que a descoberta vai contribuir para uma melhor compreensão da diversidade dos dinossauros no mundo.

A nova espécie, que recebeu o nome de "Maxakalisaurus topai", foi encontrada em sedimentos do período cretáceo, com aproximadamente 80 milhões de anos. Segundo os pesquisadores, esse é o maior dinossauro descrito no Brasil até agora, que na idade adulta poderia chegar até cerca de 20 metros.

O dinossauro foi classificado dentro do grupo titanossauro, cujos integrantes possuíam um corpo volumoso, pescoço e cauda compridos e uma cabeça relativamente pequena.

A descoberta também "é extremamente importante porque o 'Maxakalisaurus topai' está bastante relacionado a um grupo extremamente evoluído de dinossauros, chamado saltasaurinae", disse à Reuters o pesquisador Alexander Kellner, do Museu Nacional.

Ao contrário dos titanossauros, o saltassaurine viveu há 70 milhões de anos e só foram encontradas espécies desse tipo na Argentina, acrescentou.

Os fósseis do animal, ainda jovem, foram localizados na Serra da Boa Vista, perto de uma estrada no Triângulo Mineiro. O animal recebeu o nome em homenagem à tribo indígena Maxakali, que vive atualmente na região.

O trabalho de extração do esqueleto parcial, realizado entre 1998 e 2002, foi coordenada pelo setor de Paleovertebrados do Museu Nacional/UFRJ.

Entre as peças recuperadas estavam vértebras sacrais e caudais, uma parte do maxilar superior com dentes, costelas, partes de uma mão, uma tíbia e outras peças.

O esqueleto parcial encontrado foi classificado dentro de uma nova espécie por ter algumas características diferentes daquelas conhecidas.

"Entre suas características específicas, estão algumas particularidades que encontramos nas vértebras, particularmente uma quilha na vértebra sacral", explicou Kellner.

"Também possui dentes que têm carenas, o que nos leva a pensar que seria para processar melhor seus alimentos", completou.

Alguns dos ossos encontrados apresentavam marcas de dentes, o que levou os pesquisadores a determinar que o exemplar encontrado, depois de morto, foi presa de dinossauros carnívoros contemporâneos.

Foram encontradas no país outras quatro espécies de dinossauros.

(Por Julio Villaverde)

Hospedagem: UOL Host