UOL Notícias Ciência e Saúde
 

28/11/2007 - 14h44

Remédio em estudo promete tratar doenças hepáticas até então incuráveis

Da AFP
Em Chicago
Um novo medicamento em estudo, com capacidade para aumentar os níveis das plaquetas sangüíneas promete ajudar na cura de pacientes que sofrem de Hepatite C e de outras doenças do fígado, segundo um artigo apresentado no New England Journal of Medicine nesta quarta-feira.

Um estudo sobre o assunto, a cargo de cientistas da Universidade de Duke (Califórnia do Norte) nos Estados Unidos, também descobriu que esse novo medicamento parece ser efetivo no tratamento de uma desordem sangüínea que causa hematomas e sangramento excessivo. O medicamento também poderia ser utilizado, a longo prazo, para ajudar no tratamento do câncer.

A droga, chamada "eltrombopag", aumenta a quantidade de plaquetas no sangue, um importante componente para a coagulação. Quando os níveis das plaquetas atingem índices muito baixos há grandes riscos de hemorragia. Devido a isso, os pacientes com baixos níveis de plaquetas não são considerados aptos para receber tratamentos ou devem receber complexas transfusões antes de poderem se submeter a uma cirurgia.

Isso provoca uma situação particularmente problemática para os cerca de 170 milhões de pacientes que sofrem de Hepatite C em todo o mundo, doença causada por um vírus potencialmente mortal que danifica o fígado e pode deteriorar a capacidade de o corpo fabricar plaquetas.

Apenas metade das pessoas diagnosticadas com Hepatite C podem receber tratamentos com antivirais comuns. "Há uma enorme quantidade de pacientes com essa doença que têm seus níveis de plaquetas diminuídos quando tentamos um tratamento", disse o principal autor do estudo, John McHutchison.

McHutchison e seus colegas já iniciaram a fase de testes clínicos para confirmar os resultados e comprovar que o medicamento pode manter altos, e de forma segura, os índices de plaquetas durante tempo suficiente para que os pacientes com Hepatite C sejam submetidos a um tratamento completo.

Serão necessários outros estudos para saber se o "eletrombopag" pode ser utilizado de forma segura em outros tratamentos. Uma das possíveis utilizações seria para aumentar a quantidade de plaquetas de pacientes com câncer submetidos à quimioterapia e aos que sofrem de outras doenças hepáticas, explicou o especialista.

Durante o estudo, os pesquisadores analisaram 74 pacientes com Hepatite C em 22 centros nos Estados Unidos e na Europa, que haviam desenvolvido cirrose hepática e tinham contagens muito baixas de plaquetas. A quantidade de plaquetas teria aumentado em pelo menos 75% nos pacientes que tomaram o medicamento oralmente uma vez por dia e 95% nos que receberam uma dose maior, com efeitos colaterais como dor de cabeça, dor abdominal, náusea e boca seca.

Calculadoras

Massa corporal e gasto calórico

m

kg

Sexo

anos

* Os campos "Altura" e "Peso" são obrigatórios

* Esta avaliação não dispensa a orientação de um profissional de saúde. Procure um médico.

Hospedagem: UOL Host