UOL Notícias Ciência e Saúde
 

13/11/2009 - 12h01

Componente usado em várias embalagens aumenta risco de impotência

Da AFP

A exposição a níveis de Bisfenol-A (BPA), um componente químico utilizado em vários produtos, incluindo embalagens de alimentos, incrementaria o risco de disfunções sexuais masculinas, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira na revista Human Reproduction.

 

Estudos precedentes realizados em animais já haviam mostrado que o BPA tem efeitos nefastos sobre os órgãos reprodutivos.

 

 

A pesquisa publicada hoje foi realizada na China, durante cinco anos, com 634 operários de fábricas que utilizam o BPA, e concluiu que a exposição ao produto aumenta em quatro vezes o risco de sofrer problemas de ereção, e em sete vezes as dificuldades de ejaculação.

 

 

"Na medida em que o níveis de BPA eram muito elevados (entre os operários), outros estudos, envolvendo níveis mais baixos da substância, deverão avaliar melhor o impacto do produto sobre o sistema reprodutivo masculino", observou o Dr. De-Kun Li, do grupo Kaiser Permanence, na Califórnia (oeste).

 

O BPA é um componente químico que serve para diluir a resina do polyester para facilitar sua laminação, e tem sido alvo de várias investigações sobre seus potenciais efeitos negativos à saúde.

 

Em março passado, seis grandes fabricantes americanos de mamadeiras decidiram abandonar os produtos com BPA nos Estados Unidos, onde é analisado um projeto para proibir recipientes com o produto.

 

Além de mamadeiras, copos, garrafas e outros recipientes plásticos utilizam o BPA, do mesmo modo que próteses dentárias.

Calculadoras

Massa corporal e gasto calórico

m

kg

Sexo

anos

* Os campos "Altura" e "Peso" são obrigatórios

* Esta avaliação não dispensa a orientação de um profissional de saúde. Procure um médico.

Hospedagem: UOL Host