UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

13/05/2008 - 17h50

The New York Times: Será que há plásticos tóxicos na sua cozinha?

Tara Parker-Pope
The New York Times

The New York Times

Estudos indicam que a substância tóxica presente no plástico duro pode contaminar alimentos

Estudos indicam que a substância tóxica presente no plástico duro pode contaminar alimentos

É o que muitas famílias estão se perguntando depois de relatos na semana passada de que uma substância química usada para fabricar mamadeiras, garrafas d'água e recipientes para alimentos está sendo alvo de análises por departamentos de saúde no Canadá e nos Estados Unidos.

A substância é o bisfenol-a, ou BPA, amplamente utilizado na fabricação do plástico duro, transparente e quase inquebrável chamado de policarbonato. Estudos e testes demonstram que material residual do BPA está se desprendendo de recipientes de policarbonato, atingindo alimentos e líquidos.

Apesar de o foco ser produtos para crianças, incluindo garrafas de plástico transparente e leite para bebê industrializado, o plástico também é usado em recipientes para conservar alimentos, jarros de plástico transparente usados para água filtrada, garrafas d'água reutilizáveis e no forro interno de latas de refrigerante e comida.

Apesar do debate existente sobre em que grau o BPA deve preocupar as autoridades sanitárias, varejistas como o Wal-Mart já afirmaram estar retirando de suas prateleiras produtos feitos com esse material. A Nalgene, fabricante de uma garrafa esportiva conhecida, e a fabricante de produtos de bebês Playtex, anunciaram a interrupção do uso do plástico em seus processos de fabricação.

Aqui estão algumas respostas a perguntas comuns sobre o BPA.

P. Qual é a evidência de que o BPA é perigoso?
R. Todas vêm de estudos em animais. Filhotes de ratos expostos ao BPA, através de injeção ou alimentação, demonstraram mudanças no tecido mamário e da próstata, sugerindo um potencial risco de câncer. Em alguns testes com camundongos fêmeas, essa exposição aparentemente acelerou a puberdade.

A versão preliminar de um relatório do Programa Nacional de Toxicologia, parte do Departamento de Saúde e Serviços Humanos, observa que não há evidência direta de que a exposição humana ao BPA prejudique a reprodução ou o desenvolvimento infantil. "Não creio que há nada nesse informe que gere um alarme", disse Dr. Michael D. Shelby, diretor do Centro para a Avaliação de Riscos à Reprodução Humana, que supervisionou o relatório. "Significa que temos poucas evidências, originadas de alguns estudos realizados em animais de laboratório".

A principal preocupação é o possível risco para bebês e mulheres grávidas, apesar de o Canadá ter começado um estudo para monitorar a exposição ao BPA com 5 mil pessoas para medir o perigo da substância para adultos.

P. A que quantidade de BPA estamos sendo expostos?
R. O BPA migra para os alimentos vindo de garrafas de plástico de policarbonato ou de camadas de resina epóxi que forram as comidas enlatadas. Um adulto típico ingere aproximadamente 1 micrograma de BPA para cada quilo de massa corporal. Bebês que usam garrafas de policarbonato ou consomem leite industrializado ingerem mais, aproximadamente 10 microgramas por quilo de massa corporal. Um micrograma representa uma quantidade residual. Leve em consideração que uma única unidade do chocolate M&M tem cerca de 1 grama. Se você cortá-lo em 100 mil pedaços, cada pedaço equivaleria a 10 microgramas.

A pesquisa sobre saúde e nutrição de 2002-2004 dos Centros para o Controle e Prevenção de Doenças encontrou níveis detectáveis de BPA em 93% das amostras de urina coletadas de mais de 2.500 adultos e crianças maiores de 6 anos.

P. Como sei se os recipientes plásticos da minha casa contêm BPA?
R. Qualquer produto feito de plástico duro e transparente provavelmente é feito de policarbonato, a não ser que o fabricante especifique que o produto é livre de BPA. Uma forma de confirmar isso é procurar o símbolo do triângulo no fundo do produto ou perto do fundo: plásticos de policarbonato devem ter o número 7 no triângulo, às vezes com as letras PC.

Infelizmente, 7 é uma categoria genérica que classifica como "outros", ou uma grande variedade de plástico. Na minha própria cozinha, só encontrei um único produto com o 7 - embalagens da sobremesa de frutas que minha filha leva para a escola. Mas o plástico é flexível e dobrável, então provavelmente não é feito de BPA.

Também encontrei garrafas de água reutilizáveis sem o selo. Por serem duras, inquebráveis e transparentes, é plausível deduzir que elas são feitas de policarbonato.

P. E os alimentos e bebidas enlatados?
R. Apesar de as garrafas de plástico ser o maior foco, grande parte da exposição humana acontece através da camada que cobre de alimentos enlatados. Bebidas enlatadas parecem conter menos dessa substância química em relação a alimentos enlatados como sopa, massas, frutas e vegetais, que são freqüentemente processados em altas temperaturas. Praticamente qualquer produto enlatado, até mesmo os rotulados como orgânicos, têm uma cobertura de BPA. Uma marca, a Eden Organic Baked Beans, afirma usar latas livres de BPA.

P. Como posso diminuir minha exposição ao BPA?
R. Prefira consumir vegetais frescos ou congelados. Use recipientes de vidro, porcelana ou aço inoxidável, especialmente para alimentos e líqüidos quentes. Se você não quiser usar uma mamadeira de vidro, há muitas empresas, incluindo a marca popular Born Free, que agora vendem garrafinhas e copinhos de bebê livres de BPA.

Para bebês que se alimentam de leite industrializado, você pode optar por leite em pó em vez de líquido. Apesar de muitos produtos de plástico ser vendidos como "próprio para o uso no microondas", alguns cientistas desaconselham colocar qualquer tipo de plástico nesse tipo de forno.

"Há tanta variedade hoje, desde recipientes descartáveis aos verdadeiros Tupperware", afirma Anila Jacob, cientista sênior do Environmental Working Group, um grupo de defesa com base em Washington. "Não conheço ninguém que tenha realizado testes definitivos com todos esses tipos diferentes de recipientes de plástico para ver o que está se desprendendo e contaminando os alimentos".
Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter

Hospedagem: UOL Host