UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

05/08/2009 - 15h33

Mais de metade das mães oferece água ao bebê antes do sexto mês de vida

Do UOL Ciência e Saúde
Em São Paulo
Mais da metade (60,4%) das famílias brasileiras oferece água ao bebê antes do sexto mês de vida, período em que o recomendável é oferecer apenas o leite materno. O resultado faz parte de uma pesquisa do Ministério da Saúde, que revela a introdução precoce de outros alimentos também nesse período.

Depois da água, os alimentos oferecido ao bebê com maior frequência são outros tipos de leite (48,8%), sucos (37%) e chás (16.5%).

Além dessas bebidas, foi constatada a ingestão de alimentos não saudáveis por crianças de até 12 meses, como bolachas e/ou salgadinhos (71,7%), refrigerantes (11,6%) e café (8,7%).

O levantamento foi feito em 27 capitais e em outros 239 municípios, o que somou informações de aproximadamente 118 mil crianças.

Cerca de um quarto das crianças com 3 a 6 meses de idade já consumiam comida salgada (21%) e frutas em pedaço ou amassadas (24,4%). A Região Sudeste foi a que apresentou maior percentual de crianças alimentadas com comida salgada entre 3 e 6 meses de idade (28,9%), superando em mais de três vezes a Região Norte (8,9%). A Região Sudeste também foi a que mais as crianças recebem frutas precocemente, entre 3 e 6 meses (28,3%). A região Norte apresentou o menor índice (17,5%).

Em contrapartida, cerca 27% das crianças entre 6 e 9 meses, período no qual se recomenda a introdução de alimentos sólidos e semissólidos na dieta da criança, não recebiam comida salgada.

A recomendação do Ministério da Saúde é que o bebê deve se alimentar exclusivamente de leite materno até seis meses de idade. Não há necessidade nem de ingestão de água. Após essa idade, ao introduzir água, por exemplo, deve ser dada em copo e não em mamadeira. Pois tanto a chupeta e a mamadeira acostumam o bebê a sugar de maneira diferente, o que influencia na sucção do leite.

Os dados fazem parte da II Pesquisa de Prevalência do Aleitamento Materno nas Capitais Brasileiras e DF (PPAM), divulgada durante a Semana Mundial de Amamentação. O estudo está sendo lançado em função do lançamento da nova edição da Campanha de Aleitamento Materno, durante a 18ª Semana Mundial da Amamentação (SMAM), de 1º a 7 de agosto.

Mais
Uso de chupeta cai no país, mostra levantamento
Tempo de amamentação dobra no Brasil, diz Ministério da Saúde
Álbum mostra dicas para uma amamentação tranquila
Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter

Hospedagem: UOL Host