UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

12/04/2007 - 12h44

Cientistas decodificam seqüência de proteínas de dinossauro

WASHINGTON, 12 abr (AFP) - Cientistas americanos conseguiram estabelecer a seqüência das proteínas de colágeno encontradas em um fêmur fossilizado de um tiranossauro Rex que data de 68 milhões de anos, a primeira vez que algo do tipo é conseguido com fragmentos de tecidos orgânicos tão antigos.

Esta seqüência genética indica que os aminoácidos que formam estas proteínas têm semelhanças com os encontrados sobretudo no colágeno das aves de hoje, respaldando a teoria de que os dinossauros e os pássaros estão vinculados na evolução, anunciou John Asara, professor de patologia na Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard, co-autor do estudo divulgado pela revista Science na edição desta quinta-feira.

"Esta semelhança com as aves não é surpreendente dados os aparentes vínculos entre os pássaros modernos e os dinossauros", destacou Mary Schweitzer, professora de paleontologia na Universidade da Carolina do Norte.

Em 2005, Mary Schweitzer anunciou que havia extraído fragmentos de tecidos orgânicos do fêmur fossilizado deste tiranossauro encontrado em 2003 em Hell Creek, Montana, uma região rica em fósseis.

"Os dados obtidos pela seqüência das proteínas de colágeno confirmam que estes tecidos orgânicos, cuja descoberta foi uma surpresa, estavam bem preservados", explicou a paleontologista.
Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter