UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

09/05/2007 - 22h27

Metade dos latino-americanos menores de 17 anos é sexualmente ativa

MÉXICO, 9 maio 2007 (AFP) - Pelo menos 50% dos adolescentes latino-americanos menores de 17 anos são sexualmente ativos, de acordo com dados da Organização Pan-Americana de Saúde, divulgados em um congresso mundial de Ginecologia Infantil e Juvenil que acontece no México.

No XV Congresso Mundial de Ginecologia Pediátrica e dos Adolescentes, revelou-se que, em média, as jovens começam a ter relações sexuais entre 15 e 16 anos, e os garotos, entre 14 e 15, informou o Centro Latino-Americano Saúde e Mulher (Celsam), em um comunicado. Em alguns países, essa faixa cai para até 13-15 anos. Além disso, entre 53% e 71% das mulheres da região têm relações sexuais antes dos 20 anos.

Diante destes números, os especialistas insistiram na importância da educação sexual e reprodutiva e da utilização de métodos anticoncepcionais para enfrentar a problemática da gravidez precoce e indesejada.

A falta de informação e educação em prevenção faz com que entre 35% e 52% das gestações adolescentes não sejam planejadas e que, em média, 38% das mulheres fiquem grávidas antes dos 20.

A conseqüência mais grave desta situação, completa o Celsam, é que entre 17% e 35% das jovens que engravidam por acidente recorrem ao aborto induzido, em muitos casos praticado sem as mínimas condições de higiene.
Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter