UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

24/07/2007 - 17h26

EUA absolvem médica por casos de eutanásia após o furação Katrina

Da AFP, em Nova Orleans
A justiça de Nova Orleans absolveu nesta terça-feira uma médica acusada de praticar eutanásia em quatro pacientes durante o caos que se seguiu ao furacão Katrina, informaram fontes judiciais.

O júri não conseguiu acusar a médica Anna Maria Pou por administrar doses letais de calmantes a pelo menos quatro pacientes. A justiça já havia fracassado em tentar condenar duas enfermeiras pelas mortes.

O procurador do estado da Luisiana, Charles Foti, disse que seu pessoal "havia feito o exigido pela lei federal e estatal", e afirmou sentir-se "muito orgulhoso dos nossos esforços em nome das vítimas e de seus familiares".

Os rumores de eutanásia nos hospitais cheios - onde os funcionários lutavam durante dias para manter a vida dos pacientes apesar das temperaturas altas e dos problemas nos geradores - acentuaram as tensões, somada à resposta ineficiente do governo ao desastre.

Pou e as enfermeiras, Cheri Landry e Lori Budo, se declararam inocentes e se tornaram heroínas locais, com centenas de pessoas ao lado delas.
Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter