UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

07/12/2007 - 11h56

França adota carroças contra aquecimento global

Da BBC Brasil
Preocupadas com questões ambientais relacionadas às mudanças climáticas, as prefeituras de cerca de 70 cidades francesas estão substituindo veículos motorizados por carroças puxadas por cavalos para realizar serviços públicos como coleta de lixo, transporte de pessoas e manutenção de jardins.

Para os governos municipais, a utilização de carroças puxadas por cavalos é uma forma de contribuir para lutar contra o aquecimento global e o aumento das taxas de emissão de CO2, considerado o principal gás causador do efeito estufa.

As autoridades apontam que, ao usar as carroças de tração animal, não há consumo de nenhum tipo de energia fóssil ou elétrica. Além disso, o animal não polui o meio-ambiente.

Para tarefas realizadas em curtas distâncias, como recolher sacos plásticos de lixo nas ruas, os funcionários públicos deixam normalmente os motores dos veículos ligados durante a coleta, o que provoca um aumento na emissão de gases poluentes.

Economia

Segundo as autoridades locais, a iniciativa também está sendo adotada por razões econômicas.

Para Olivier Linot, secretário-geral da prefeitura de Trouville-sur-Mer, cidade na Normandia, que utiliza as carroças para recolher garrafas recicláveis em restaurantes, o preço dos cavalos é mais acessível e o tempo de trabalho do animal é superior ao dos carros.

Linot explica que o usado na coleta custou 2,5 mil (R$ 6,5 mil reais), enquanto o carro usado no mesmo serviço custa 20 mil euros (R$ 52 mil).

"Os gastos mensais podem se equilibrar, mas o veículo precisa ser trocado após cinco ou seis anos. Já o cavalo pode trabalhar 15 anos", disse Linot à BBC Brasil.

Para ele, as eleições municipais do próximo ano podem acelerar a prática, já que muitos candidatos devem se inspirar na idéia para apresentar programas ambientais em suas campanhas.

Expansão

Mas não é apenas em cidades pequenas que o uso dos cavalos vem ganhando adeptos. Em ambientes urbanos, como em Lyon, por exemplo, as carroças de tração animal são utilizadas para coletar sacos de lixo parques.

Em Paris, a utilização das carroças também foi adotada. Na capital, as carroças são usadas no Jardim de Vincennes para regar plantas e também esvaziar os lixos do parque.

As polícias municipais de cerca de 25 cidades do país, como Bordeaux, Montpellier e Versalhes, também passaram a utilizar cavalos para realizar funções nas quais eram usados veículos motorizados.

Segundo o Haras Nacional, instituição ligada ao governo francês, mil cavalos já são usados por polícias municipais do país.

Saint-Pierre-sur-Dive, na Normandia, foi a primeira cidade a utilizar o sistema, em 1993, na coleta do lixo. No ano passado, o cavalo passou a ser usado também para transportar crianças à escola.

Crítica

Os críticos do uso da carroça de tração animal no serviço público apontam que as fezes dos cavalos podem sujar a rua. No entanto, o problema foi resolvido com a utilização de sacos acoplados ao animal e muitas prefeituras já aderiram à prática.

Linot é também presidente da Comissão Nacional para o Desenvolvimento dos Cavalos Territoriais, organização criada para promover a troca de informações entre prefeituras sobre a utilização do animal.

Segundo ele, há cerca de 30 outras cidades interessadas no uso de cavalos para trabalhos públicos e dez delas já estão desenvolvendo projetos.
Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter

Hospedagem: UOL Host