UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

17/12/2007 - 15h51

Incidência de câncer é maior em países mais pobres, diz estudo

Da BBC Brasil
Um levantamento global sobre o câncer aponta que a doença atinge mais os países em desenvolvimento e indica que a incidência dos tipos de câncer é diferente nos países desenvolvidos.

O relatório, intitulado Global Cancer Facts and Figures 2007, revela que mais de 7,5 milhões de pessoas devem morrer de câncer neste ano, 4,7 milhões nos países em desenvolvimento.

O estudo revela que o número crescente nos casos da doença nos países em desenvolvimento pode estar relacionado com uma mudança nos hábitos culturais dos moradores destas regiões.

"O câncer nesses países aumentou porque as pessoas passaram a adotar estilos de vida ocidentais, como o hábito de fumar, um maior consumo de gorduras saturadas, de alimentos calóricos e, ao mesmo tempo, diminuíram as atividades físicas", afirma o estudo.

Elaborado com base nos dados da Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC, na sigla em inglês), o relatório da American Cancer Society afirma ainda que as taxas de sobrevivência à doença são menores em países menos desenvolvidos.

O estudo indica, por exemplo, que a taxa de sobrevivência de cinco anos em crianças com câncer é de 75% na Europa e na América do Norte e de apenas entre 48% e 62% na América Central.

A pesquisa indica que há diferença na incidência dos tipos de câncer nos países desenvolvidos e nas nações mais pobres. Segundo o estudo, os tipos de câncer mais comuns em países em desenvolvimento são relacionados com alguma infecção. Nestas regiões, o número de casos em que a doença se desenvolve a partir de uma infecção é três vezes maior que em países ricos.

"Os fatores que contribuem para as diferenças regionais na incidência do câncer incluem a predominância de fatores de risco, a disponibilidade de tratamentos e a qualidade das práticas médicas", afirma o estudo.

Segundo a pesquisa, nos países em desenvolvimento, a incidência mais comum entre os homens é de câncer de estômago, pulmão e fígado. Nas mulheres, os tipos mais freqüentes são de mama, cervical e de estômago - os dois últimos causados por infecção.

Já nos países desenvolvidos, o tipo mais comum de câncer é o de próstata entre os homens e de mama entre as mulheres. O estudo destaca ainda o número crescente de fumantes nos países em desenvolvimento. Segundo uma estimativa da OMS (Organização Mundial da Saúde), aproximadamente 84% dos fumantes vivem nestes países, o equivalente a 1,3 bilhões de pessoas.

Em 2000, cerca de 5 milhões de pessoas morreram de doenças causadas pelo consumo de tabaco, 30% delas de câncer.

Segundo a pesquisa, caso os padrões atuais sejam mantidos, o número de fumantes chegará a 2 bilhões em 2030, e o número de mortes relacionadas com o consumo de tabaco pode chegar a 8,3 milhões de pessoas, 70% delas em países em desenvolvimento.
Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter

Hospedagem: UOL Host