UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA
[selo]

04/08/2007 - 10h54

Reino Unido identifica variedade do vírus de aftosa

BBC Brasil
As autoridades da Grã-Bretanha anunciaram neste sábado ter descoberto a variedade do vírus da febre aftosa que foi encontrada em vacas em uma fazenda no condado de Surrey, no sul do país.

A variedade é idêntica a uma presente em um laboratório financiado pelo governo que fica a cerca de cinco quilômetros do local onde estava o gado infectado.

Essa cepa, chamada 01 BFS67, não é normalmente encontrada em animais, e sim em vacinas.

O governo se negou a identificar o laboratório, conhecido como Instituto de Medicina Animal, como sendo a fonte do vírus que contaminou a fazenda em Surrey.

"Este incidente continua em estágio inicial. É muito cedo para se ter alguma conclusão firme", diz uma nota. "Todas as fontes potenciais do vírus vão continuar a ser monitoradas. Todas as outras medidas de precaução anunciadas ontem (sexta-feira) continuam vigorando."

Exportações

As autoridades determinaram uma urgente avaliação dos procedimentos de segurança no laboratório.

No mês passado, uma empresa que faz produtos para medicina veterinária, a Merial Animal Health, produziu no laboratório um lote de vacinas com o vírus. Como precaução, a Merial paralisou a fabricação das vacinas.

Também neste sábado, o Reino Unido proibiu todas as exportações de animais e produtos animais.

Uma zona de proteção no raio de três quilômetros foi estabelecida ao redor da fazenda infectada, além de uma zona de vigilância de 10 quilômetros, na qual os animais serão monitorados.

Cerca de 60 cabeças de gado da fazenda já foram sacrificadas para tentar impedir a proliferação da doença, altamente contagiosa.

As autoridades fito-sanitárias britânicas fizeram um apelo aos criadores em todo o país para checarem as condições de seus animais.

O transporte de gado no país permanece proibido.

Até o momento, não se sabe de nenhum novo caso de aftosa no país além dos registrados na fazenda em Surrey.

Pesadelo em 2001

Há seis anos, o aparecimento da febre aftosa na Grã-Bretanha levou ao sacrifício de até 10 milhões de animais e custou ao país 8,5 bilhões de libras (cerca de R$ 32,6 bilhões).

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, interrompeu suas férias para participar de uma reunião de emergência em Londres sobre o novo foco de aftosa.

"Quero fazer tudo o que pudermos fazer imediatamente para recolher evidências científicas e ver a fonte do que está acontecendo, estabelecer uma série de investigações para que possamos agir muito rapidamente, digo em questão de horas e dias, para erradicar essa doença da Grã-Bretanha", disse Brown.

A febre aftosa é uma doença altamente contagiosa que ataca animais como bovinos, suínos, ovinos e caprinos. Até hoje, raríssimos casos em humanos foram registrados.

Especialistas dizem que não há risco em ingerir carne e leite de animais infectados. O sacrifício dos animais doentes é exigido para evitar o contágio entre eles. Países com a doença sofrem restrições no comércio internacional de carnes.
Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter

Hospedagem: UOL Host