UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

28/01/2008 - 08h30

Mutação do vírus da dengue pode causar problemas neurológicos

Da Agência Estado
em São Paulo
Nos últimos anos, o Brasil tem registrado manifestações graves, raras e pouco conhecidas da dengue: os problemas neurológicos. Para Luiz Hildebrando Pereira da Silva, do Instituto de Patologias Tropicais de Rondônia e um dos maiores especialistas em doenças tropicais, os quadros indicam que a alta circulação do vírus propiciou mutações do microorganismo, tornando-o mais agressivo. Normalmente o vírus prejudica todos os vasos sangüíneos do corpo, mas nesses casos acabaria prejudicando gravemente também aqueles que irrigam áreas do cérebro que comandam os movimentos, por exemplo.

Só no ano passado, o Estado de Mato Grosso do Sul, que viveu uma epidemia da doença, calcula que pelo menos dez pessoas tenham apresentado sintomas da "dengue neurológica". Em Goiás, apesar da redução de 50% no número absoluto de casos no ano passado em relação a 2006, cinco pacientes tiveram sintomas depois de contrair a doença. Em 2006, foram 17. A região Centro-Oeste foi a que registrou a mais alta incidência do problema em 2007.

Entre 2004 e 2005 o Ministério da Saúde identificou em Rondônia 51 pacientes com problemas neurológicos relacionados à dengue e destacou, em nota técnica, que diferentemente dos relatos comuns dos livros médicos, os casos não foram isolados, mas apareceram aglomerados durante uma epidemia da doença. Estudo do serviço de Neurologia do Hospital da Restauração, em Recife, apontou que, em 2002, 34 pessoas tiveram quadros neurológicos após a infecção por dengue, o terceiro registro deste tipo de problema no país desde 1987.

Atualmente o ministério, em seus manuais clínicos, inclui os casos neurológicos em uma classificação chamada dengue com complicações, onde aparecem também problemas hepáticos, cardiorrespiratórios e gastrointestinais associados à doença. As complicações podem surgir com um quadro de dengue clássica ou hemorrágica. Ou seja, além dos sintomas conhecidos, como febre, dor no corpo, surgem os problemas neurológicos. Segundo especialistas, os quadros podem ter relação com uma resposta exacerbada do sistema de defesa do organismo. Em alguns casos, os sintomas aparecem quando o paciente está melhorando. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter

Hospedagem: UOL Host