UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

16/11/2009 - 09h30

Conselho Regional de Medicina de Goiás tenta impedir cirurgia

São Paulo - O Conselho Regional de Medicina de Goiás (CRM-GO) propôs ao médico Áureo Ludovico de Paula - criador de uma controvertida cirurgia para a cura do diabete - a assinatura de um termo de responsabilidade no qual ele se compromete a não realizar mais o procedimento até seu reconhecimento pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Embora existam relatos de que pelo menos uma paciente teria ficado com sequelas graves após a operação, De Paula conseguiu liminar que o desobriga de assinar o termo.

"Vamos entrar com recurso", diz o presidente do CRM-GO, Salomão Rodrigues Filho. Segundo ele, caso De Paula não assine o termo, há a possibilidade de o conselho pedir a interdição cautelar da cirurgia. Em 2007, o CRM-GO instaurou processo para apurar a conduta ética do cirurgião. A ação tramita em sigilo.

O CFM divulgou na sexta-feira parecer que define que o procedimento, chamado de técnica cirúrgica de interposição ileal, como experimental. Ela consiste em deslocar uma porção da parte final do intestino delgado - de onde são secretados hormônios que estimulam a ação da insulina no pâncreas - para a parte superior. Isso ajudaria o paciente a perder peso e diminuiria a resistência à insulina, eliminando a necessidade de remédios contra diabete. Mais de 400 pessoas já foram operadas por De Paula, entre elas o apresentador Fausto Silva. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter

Hospedagem: UOL Host